Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/117064
Author(s): Bianca Mota de Moraes
Title: O devir da autonomia escolar e os (re)conhecimentos de gestão democrática na Escola da Ponte
Issue Date: 2018-11-20
Description: Este estudo pretende conhecer as configurações de gestão democrática da educaçãoe a relação entre os desenhos normativos e as práticas de autonomia escolar vivenciadasatravés do tempo, no Brasil e em Portugal.A pesquisa se inseriu no âmbito das Ciências da Educação, no domínio relativo àEducação, Comunidades e Mudança Social e teve como objetivo preponderante o decompreender as possibilidades de articulação entre o jurídico e o educativo, aproximando asinterpretações legais às reais demandas dos sujeitos nas comunidades educativas locais,através da mobilização do dispositivo da contratualização da autonomia escolar.Alicerçamo-nos em um quadro teórico e epistemológico que situa a educação comoum direito, reconhece a fundamentalidade do seu papel na construção e na consolidação dasdemocracias (Teixeira, 1956) (Estêvão, 2001), desafia-se à reinvenção da emancipaçãosocial (Sousa Santos, 2003), e procura caminhos de desvendamento das interseções edisjunções entre estas duas componentes de organização e de transformação das sociedades.Através do estudo da autonomia escolar em Portugal, procuramos assimilar osdebates que acompanharam seu percurso histórico-organizacional (Lima, 2006) (Barroso,1996) (Formosinho, 2010) e o seu processo crísico de implementação, desenvolvimento econsolidação (Ferreira, 2004, 2007, 2017), acompanhando uma plêiade de autores e visõessobre as duas décadas de autonomia das escolas.Com esperança crítica interpelamos o potencial devir de uma autonomia quepaulatinamente viabilize às escolas a promoção de uma educação humanista e dialógica(Freire, 2016), insurgente às reduções que as confinam nos serviços administrativos(Touraine, 1997).Recorremos à ótica qualitativa, adotamos o paradigma fenomenológico-interpretativo (Amado, 2017)e realizamos um estudo de caso na Escola da Ponte. Paraentender a interdependência dos fatores político, sociológico e jurídico na questão educativaem exame, nos pautamos pelo pensamento complexo (Morin, 2017).Da trajetória investigativa resultou a percepção de que há espaços para o incrementode uma hermenêutica mais emancipatória ao serviço da autonomia escolar e de suajuridicidade, para a reivindicação do direito à gestão democrática na educação.
Subject: Ciências da educação
Educational sciences
Scientific areas: Ciências sociais::Ciências da educação
Social sciences::Educational sciences
TID identifier: 202160556
URI: https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/117064
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
300323.pdfO devir da autonomia escolar e os (re)conhecimentos de gestão democrática na Escola da Ponte1.95 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.