Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/123936
Author(s): Vera Lúcia Monteiro Neto
Title: A adaptação psicológica em mulheres com cancro da mama
Issue Date: 2019-11-14
Description: O cancro da mama é uma realidade muito presente na sociedade portuguesa, acarretando não só implicações no domínio da saúde física, como também impondo sérios entraves à saúde psicológica das pacientes, sendo assim essencial caracterizar a adaptação psicológica destas. Este estudo visa validar a Psychological Adaptation Scale (PAS), de Biesecker, et al. (2013), com recurso à versão portuguesa de Jonsson (2018), numa amostra de 98 mulheres diagnosticadas com cancro da mama, que responderam a um questionário sociodemográfico e clínico e às versões portuguesas da PAS, do World Health Organization Quality of Life, do Functional Assessment of Cancer Therapy - General, do Functional Assessment of Chronic Illness - Spiritual Well-being e da Escala de Ansiedade, Depressão e Stress. Esta escala revelou uma estrutura fatorial diferente da versão original, apresentando 3 subescalas, a subescala "Eficácia do Coping e Autoestima", a subescala "Integração Social" e a subescala "Bem-Estar Espiritual". A PAS apresentou validade externa ao revelar correlações positivas e significativas com a qualidade de vida, o bem- estar e o bem-estar espiritual e correlações negativas e significativas com a ansiedade, depressão e stress. Mostrou-se também um instrumento fiável apresentando alfas de Cronbach superiores a 0.85 para a escala total e para as suas subescalas. Relativamente aos valores da PAS obtidos nesta amostra o valor médio de adaptação encontra-se acima do ponto médio da escala total. Para além disso evidenciaram-se níveis de adaptação psicológica mais elevados e estatisticamente significativos nas mulheres com companheiro/a quer na escala total quer nas suas subescalas. As mulheres com acompanhamento psicológico, também evidenciaram níveis médios mais elevados e estatisticamente significativos de integração social, comparativamente com mulheres que não o receberam. Concluímos assim que a PAS se apresenta como um instrumento pertinente para a caracterização do processo adaptativo destas doentes oncológicas.
Subject: Psicologia
Psychology
Scientific areas: Ciências sociais::Psicologia
Social sciences::Psychology
TID identifier: 202312356
URI: https://hdl.handle.net/10216/123936
Document Type: Dissertação
Rights: restrictedAccess
Appears in Collections:FPCEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
365683.pdf
  Restricted Access
A adaptação psicológica em mulheres com cancro da mama1.25 MBAdobe PDF    Request a copy from the Author(s)


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.