Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/123915
Author(s): Joana Cristina da Costa Fonseca
Title: "É um rótulo que fica para a vida toda": o papel do estigma na recuperação da dependência de substâncias psicoativas ilícitas
Issue Date: 2019-11-15
Description: Esta investigação encontra-se inserida no projeto europeu Drug Use Recovery,Environment and Social Subjectivity (DURESS), financiado pelo Serviço de Intervençãonos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD), que tem como objetivocompreender a influência dos fatores contextuais na recuperação do uso de substânciasilícitas, recorrendo à metodologia qualitativa e valorizando as perspetivas das pessoas quevivem o fenómeno.O presente estudo foca-se apenas num fator contextual, o estigma, e tem comoprincipal objetivo compreender a sua influência na recuperação. Para isto, ouvimos asopiniões, perspetivas e experiências de 18 pessoas residentes no distrito do Porto einseridos num programa de substituição opiácea acerca dos seus percursos de recuperaçãoe da influência do estigma nos mesmos, em que contextos é que emerge e quais aspotenciais soluções para lidar com este fenómeno. A estratégia metodológica utilizadaforam os diários de saúde, que foram escritos, em média, durante 7 meses.Os dados foram analisados através de uma análise de conteúdo categorial temática.Os resultados demonstram que existem vários motivos para o estigma, sendo o uso desubstâncias ilícitas o mais mencionado, e que o estigma está presente em diversoscontextos de vida, sendo estes: sociedade; autoridades; cuidados de saúde; técnicos;família; relações proximais; trabalho; mercado da droga; e zona residencial. Ademais, oestigma internalizado é mencionado por um grande número de sujeitos. Os resultadossugerem, também, que o estigma tem um impacto negativo na recuperação, evidenciando-se a sua relação com a permanência no tratamento, com a vontade e a frequência dosconsumos, o impacto emocional negativo, o isolamento, a reintegração, e o bem-estargeral. São, ainda, reportados resultados relativos à manipulação da identidade, e referentesa potenciais soluções para diminuir o estigma.Em suma, sugere-se que estigma é um fator contextual com influência na vida e nopercurso de recuperação, devendo, por isso, ser tido em conta no desenho das intervençõese das políticas de drogas.
Subject: Psicologia
Psychology
Scientific areas: Ciências sociais::Psicologia
Social sciences::Psychology
TID identifier: 202311970
URI: https://hdl.handle.net/10216/123915
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
365489.pdf"É um rótulo que fica para a vida toda": o papel do estigma na recuperação da dependência de substâncias psicoativas ilícitas548.2 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.