Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/123627
Author(s): Ribeiro, Vasco
Title: A assessoria de imprensa como atividade propagandística: análise à mutação da denominação dos profissionais da promoção mediática entre 1851 e 1999
Issue Date: 2019
Description: Com a invenção da impressão rotativa, nos inícios do século XIX, os jornais começaram a ter uma circulação que lhes permitia propagar mensagens de forma regular e profusa. Nascia a penny press e com ela surgia uma atividade que produzia narrativas informativas com a mistura de factos de fantasia e que resultava em artigos e chamadas à primeira página compostas por imagens cómicas e coloridas. Na mesma altura, e a par com este modelo primitivo de jornalismo que ficou conhecido como yellow journalism, nascia também uma outra ocupação profissional que se encarregava de promover circos, teatros, escritores, empresários, igrejas e políticos - a press agentry.
Subject: Ciências da comunicação
Communication sciences
URI: https://hdl.handle.net/10216/123627
Source: Comunicação política
Document Type: Capítulo ou Parte de Livro
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUP - Capítulo ou Parte de Livro

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
363767.pdf359.37 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.