Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/116762
Author(s): Helena Isabel Alves Moutinho
Title: Recursos organizacionais e individuais: relações com satisfação, engagement e desempenho no trabalho
Issue Date: 2018-11-15
Description: No âmbito da Psicologia Positiva em contexto laboral e organizacional, o principalobjetivo do presente estudo é o de testar empiricamente o modelo motivacional de Bakker ecolaboradores (Bakker, 2009; Bakker & Demerouti, 2007; Schaufeli & Bakker, 2010),segundo o qual a relação existente entre os recursos de que os trabalhadores dispõem no seucontexto de trabalho (características da função, inteligência emocional e flow disposicional)e as variáveis-produto organizacionais (desempenho) é mediada por estados psicológicospositivos, como a satisfação com o trabalho e o engagement.Participaram no estudo 219 adultos, empregados em Portugal, dos quais 139 têm notade avaliação de desempenho na função atual. A grande maioria destes sujeitos é do génerofeminino (72,1%), com uma média de idades de 35,8 anos (DP = 11,7). Em termosprofissionais, enquadram-se, essencialmente, na categoria dos especialistas das atividadesintelectuais e científicas (46,1%). Os dados foram recolhidos através de um questionário(online ou em papel), composto por uma secção sociodemográfica e profissional, pelo JDS(Hackman & Oldham, 1975), o QCE (Takšic, 2000), o DFS-2 (Jackson & Eklund, 2002), oMSQ-SF (Weiss, Dawis, England, & Lofquist, 1967), a UWES-17 (Schaufeli & Bakker,2004b) e uma secção de avaliação de desempenho no trabalho (subjetivo e objetivo).Globalmente, os resultados apontam para a confirmação do modelo proposto,verificando-se relações positivas e significativas entre as variáveis em estudo, e relações depredição entre os recursos e os estados psicológicos, os recursos e o desempenho, e osestados psicológicos e o desempenho. A exceção foi a satisfação com o trabalho, que nãorevelou ser uma variável preditora significativa do desempenho objetivo, também não setendo encontrado um efeito mediador da mesma nas relações das características da função edo flow disposicional com o desempenho subjetivo, mediando apenas a relação entre ainteligência emocional e este último. O engagement mediou parcialmente todas as relaçõesentre recursos e desempenho (subjetivo e objetivo), justificando-se a pertinência do modelo.Em suma, reforça-se a importância da investigação do papel de variáveis positivas emcontexto organizacional e de trabalho, e da tomada de medidas, por parte das organizaçõesempregadoras, no sentido de ampliar o acesso a recursos por parte dos seus colaboradores.
Subject: Psicologia
Psychology
Scientific areas: Ciências sociais::Psicologia
Social sciences::Psychology
TID identifier: 202155196
URI: https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/116762
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
298845.pdfRecursos organizacionais e individuais: relações com satisfação, engagement e desempenho no trabalho539.51 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.