Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/114320
Author(s): João Artur Morais Louçano
Title: Vacinação contra o HPV no género masculino: situação atual e o impacte da sua implementação
Issue Date: 2018-07-31
Abstract: Introduction:With the widespread of human papillomavirus (HPV) vaccination, firstly approved in 2007 for female gender, most cervical carcinomas in the younger population were prevented. As times went by, HPV as a possible cause of penile, vaginal, vulvar, anal and oropharyngeal carcinoma was established. Therefore, physicians started to wonder if HPV vaccination in male gender could be effective in the prevention of these diseases.Objectives:The main goal of this review was to access the impact of vaccination against HPV in male.Methods:We adopted the protocol Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses (PRISMA), for article selection. The data base used was "Pubmed".Finally, we evaluated the current situation of HPV vaccination in developed countries.Results:In the end of the protocol, we included 42 articles, which explore the impact of HPV vaccination in male gender, either in the regression of HPV lesion or in a cost-effectiveness point of view.Conclusions:Of the 31 analysed countries, only 2 of them do not include HPV vaccination in the national vaccination programme (NVP). From the other 29, the majority (26 counties) include HPV vaccination freely in the NVP and 19 of them only include the vaccination of HPV for female gender. Although 36% of HPV related carcinomas occur in male and even though HPV vaccine could prevent these carcinomas, most studies consider vaccination of male not cost-effective. Nevertheless, some countries consider the inclusion of HPV vaccination in male in their NVP to be cost-effective. Therefore, every country should perform their own cost-effectiveness study and afterwards decide the better public health strategy that suits them, never forgetting the scientific and ethical issues underlying male HPV vaccination.
Description: Introdução:Com o aparecimento das vacinas contra o papilomavírus humano (HPV), aprovadas pela primeira vez em 2007 para a vacinação dos indivíduos do sexo feminino, foi possível prevenir a maioria dos carcinomas do colo do útero das populações mais jovens. Com o avançar dos anos foi possível observar, em menor escala, a importância do HPV no desenvolvimento de outras entidades patológicas (carcinoma do pénis, vagina, vulva, zona anal, base da língua, amígdalas e orofaringe). E assim começou a ser ponderada a importância da vacinação contra o HPV também em indivíduos do sexo masculino, com uma necessidade de comprovar a eficácia da vacinação contra o HPV também na incidência destas novas entidades patológicas.Objetivos:O principal objetivo desta revisão é avaliar a importância e impacte da vacinação contra o HPV nos indivíduos do sexo masculino. Métodos:Adotou-se o protocolo Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses (PRISMA), com o intuito de fazer a pesquisa e seleção dos artigos de relevo. A base de dados usados foi a Pubmed.Finalmente, foi também avaliada a situação atual de vacinação contra o HPV nos países desenvolvidos. Resultados:No final do protocolo, foram incluídos 42 artigos para o estudo que exploram a temática do HPV no sexo masculino e avaliam o impacte da vacinação contra o HPV no sexo masculino, quer a nível da regressão das lesões quer de um ponto de vista de custo-efetividade.Conclusões: Dos 31 países analisados, apenas dois países não incluem a vacinação contra o HPV no seu PNV, e dos restantes, a maioria (26 países) incluem a vacina no PNV gratuitamente. Atualmente, dos 29 países que incluem a vacina no seu PNV, a maioria apenas inclui a vacina para o sexo feminino (19 países).Apesar de 36% dos carcinomas relacionados com o HPV ocorrerem no sexo masculino e apesar da vacina poder prevenir a maioria destes carcinomas, a maioria dos estudos não considera custo-efetivo a vacinação contra o HPV no sexo masculino a nível mundial. Não obstante, alguns países consideram ser custo-efetivo a implementação da vacinação contra o HPV no sexo masculino no seu PNV; portanto, o ideal é cada país realizar o seu estudo de custo-efetividade e assim poder decidir qual a melhor estratégia de saúde pública nesse mesmo país, não esquecendo as questões científicas e éticas que advém da vacinação do sexo masculino.
Subject: Medicina clínica
Clinical medicine
Scientific areas: Ciências médicas e da saúde::Medicina clínica
Medical and Health sciences::Clinical medicine
TID identifier: 202409040
URI: https://hdl.handle.net/10216/114320
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
License: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/
Appears in Collections:FMUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
278753.pdfVacinação contra o HPV no género masculino: situação atual e o impacte da sua implementação4.05 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons