Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/108470
Author(s): João Henrique Cardoso Peres
Title: Psicopatia e o défice no processamento de expressões faciais de emoção: uma abordagem à luz do modelo triárquico da psicopatia
Issue Date: 2017-11-13
Description: A psicopatia corresponde a uma perturbação da personalidade que engloba umconjunto de particularidades distintas nas vertentes afetiva, interpessoal e comportamental,como por exemplo, a ausência de vínculos afetivos, a ausência de sentimentos de remorso eempatia, a impulsividade, a desconsideração pelo outro, a tendência a realizar o que se desejasem que as considerações do indivíduo com a perturbação atravessem um filtro emocional,e a capacidade de manter a calma em situações de alta pressão. A literatura acerca do temaconecta a psicopatia ao défice no processamento de faces emocionais e na reatividadeemocional, sendo que cada vez mais estudos começam a analisar as facetas da psicopatiautilizando amostras comunitárias, aceitando o pressuposto de que a psicopatia representauma propriedade contínua e repartida por dimensões ao invés de uma propriedade categorial.O presente estudo examinou a contribuição das dimensões fenotípicas Boldness, Meannesse Disinhibition que resultam da conceptualização triárquica da psicopatia (Patrick, Fowles& Krueger, 2009) no que concerne à categorização emocional, e à atribuição de Ativação,Valência e Intensidade, para um conjunto de expressões faciais de Medo, Raiva, Alegria eneutras, numa amostra comunitária constituída por 28 indivíduos. Prevendo um efeitoexclusivo da Boldness na categorização emocional e nas atribuições emocionais, e umaausência de relação entre Meanness /Disinhibition e as nossas medidas, elaborámos trêshipóteses: (1) Maior Boldness estaria associada a maiores erros na atribuição de categoriaemocional; (2) Maior Boldness estaria associada a níveis de valência mais próximos doneutro nas respostas e a menores níveis de ativação e intensidade nas respostas; (3) Meannesse Dishinibition não estariam associadas às respostas emocionais dos participantes. Osresultados sugeriram que: maiores pontuações na subescala Boldness não estão associados adéfice na categorização emocional, mas estão associados a atribuições de valência maispróximas do valor neutro, e a atribuições de valores mais baixos nas dimensões Intensidadee Ativação, o que poderá sugerir uma relação entre Boldness e hipo-responsividadeemocional. Relativamente às dimensões Meanness e Disinhibition, os resultados sugeriramque estes dois fenótipos estão associados às respostas emocionais dos participantes, e quesujeitos com maiores níveis na subescala Disinhibition poderão evidenciar a presença deagressividade reativa a estímulos emocionais.
Subject: Psicologia
Psychology
Scientific areas: Ciências sociais::Psicologia
Social sciences::Psychology
TID identifier: 201758776
URI: https://hdl.handle.net/10216/108470
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
226903.pdfPsicopatia e o défice no processamento de expressões faciais de emoção: uma abordagem à luz do modelo triárquico da psicopatia1.21 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.