Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/105031
Author(s): Ana Catarina Moreira Leal
Title: O valor dos valores: a congruência de valores e o stress ocupacional em guardas prisionais
Issue Date: 2017-06-29
Description: Este estudo tem como objetivo geral explorar a relação entre a congruência de valores eo stress ocupacional vivenciado na função de guarda prisional. Para tal, assume-se que os valoressão um aspeto fundamental e duradouro tanto das organizações como dos indivíduos (Campos& Porto, 2010), e que podem estar relacionados entre si com base na congruência entre os valoresindividuais e organizacionais (Morais, 2011). Este tipo de congruência tem vindo a serconcetualizada a partir do Person-Organization fit, sendo que um estado prolongado de conflitode valores tem sido associado a maiores níveis de stress ocupacional (Dolan, 2011; Morais, 2011;Ramos, 2013; Ramos & Jordão, 2013).A função de guarda prisional é identificada como uma das mais stressantes do mundo(Costa, 2011; Manuel & Soeiro, 2010) e, segundo Pereira (2011), foi ao longo dos anos,traduzindo a evolução e a complexificação do sistema prisional, uma vez que passou a ter umadupla orientação: punir e ressocializar. Pode-se, assim, pressupor que as instituições prisionaise os guardas prisionais detenham um conjunto de valores sobre a melhor forma de reduzir ocrime, correspondente a uma abordagem reabilitativa e/ou punitiva (Cardoso, 2014), que podem,ou não, coincidir.Com esta investigação de natureza qualitativa, não experimental, transversal eexploratória. e, a partir da perspetiva de oito guardas prisionais, pretende-se compreender se severificam evidências da relação entre a congruência de valores e o stress ocupacional. Os dadosforam recolhidos através da análise documental e da entrevista semiestruturada individualrealizada aos participantes, procedendo-se, posteriormente, à análise de conteúdo do materialrecolhido nas entrevistas com recurso ao software Nvivo 11.Este estudo permitiu, assim, compreender que os diferentes tipos de congruência devalores (ajustamento, desajustamento e conflito) têm impactos distintos no stress ocupacionalexperienciado pelos guardas prisionais entrevistados, nomeadamente: o ajustamento subjetivoestá associado ao eustress, o desajustamento não está diretamente relacionado com stressocupacional, e o conflito de valores está associado à perceção de distress.Os resultados encontrados permitem reflexões importantes acerca da culturaorganizacional, uma vez que se constatou que os valores são um elemento crítico dasorganizações prisionais, relacionando-se com a vivência de stress ocupacional em guardasprisionais. Assim, considera-se que os estabelecimentos prisionais deverão considerar acongruência de valores, aquando os processos de seleção e socialização, de modo a prevenir asconsequências derivadas da incongruência de valores.
Subject: Psicologia
Psychology
Scientific areas: Ciências sociais::Psicologia
Social sciences::Psychology
TID identifier: 201718413
URI: https://hdl.handle.net/10216/105031
Document Type: Dissertação
Rights: restrictedAccess
Appears in Collections:FPCEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
197892.pdf
  Restricted Access
O valor dos valores: a congruência de valores e o stress ocupacional em guardas prisionais1.83 MBAdobe PDF    Request a copy from the Author(s)


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.