Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/105030
Author(s): Ricardo Jorge Carvalho Machado
Title: Adaptação psicológica à doença oncológica: o medo da progressão da doença
Issue Date: 2017-06-29
Description: A investigação científica tem apresentando evidência de que determinadasdoenças crónicas como a doença oncológica, podem em muitos casos fazer-se acompanharde quadros específicos de ansiedade, distintos de quadros psiquiátricos ansiosos maisgraves, como é o caso do medo da progressão da doença, que possui um papel central navida do doente oncológico. O medo da progressão da doença diz respeito ao medo de que asua doença possa progredir ou de que a doença possa volta a surgir, com todas as suasconsequências biopsicossociais que essa continuação da existência de doença traz consigo.Neste sentido, nos últimos anos o interesse pelo medo da progressão da doença emOncologia tem sido crescente, focando-se na relação entre o medo da progressão da doençae diversos tipos de variáveis, desde variáveis demográficas, a variáveis clínicas e avariáveis psicológicas. Uma vez que o medo da progressão da doença parece ser distinto deoutros quadros psicopatológicos, surgiu a necessidade de criar um instrumento específicopara avaliar o medo da progressão em doenças crónicas - o Fear of ProgressionQuestionnaire (Herschbach et al., 2005), que ainda não se encontra validado para apopulação portuguesa. Deste modo, o primeiro objetivo deste estudo é adaptar para apopulação portuguesa o instrumento Fear of Progression Questionnaire - Short Form.Como segundo objetivo pretende-se caraterizar o medo da progressão da doença emmulheres com cancro da mama, e analisar a sua relação com a idade, com o estádio dadoença, o número de anos pós diagnóstico, e com algumas variáveis psicológicas: distresse qualidade de vida, de modo a encontrar alguns preditores.A adaptação para a população portuguesa do instrumento Fear of ProgressionQuestionnaire - Short Form (FoP-Q-Sf) identificou três dimensões do medo da progressãoda doença: Preocupações Físicas, Preocupações Profissionais e Ansiedade, e PreocupaçõesFamiliares e Autonomia, tendo apresentado boas qualidades psicométricas quedemonstram que o instrumento é válido e fiável. Relativamente à incidência do medo daprogressão da doença verificou-se que mais de metade das doentes apresentaram níveismoderados a elevados. A análise da relação do medo da progressão da doença comvariáveis sociodemográficas, clínicas e psicológicas apresentou relações significativas coma idade, a ansiedade, o Bem-estar físico, o Bem-estar emocional e a QdV global.Realizaram-se modelos de predição para o medo da progressão da doença, sendo o Bem-estar físico um dos principais preditores do medo da progressão da doença. Destaca-seassim a sua importância ao nível da intervenção psicológica.
Subject: Psicologia
Psychology
Scientific areas: Ciências sociais::Psicologia
Social sciences::Psychology
TID identifier: 201713217
URI: https://hdl.handle.net/10216/105030
Document Type: Dissertação
Rights: restrictedAccess
Appears in Collections:FPCEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
197893.pdf
  Restricted Access
Adaptação psicológica à doença oncológica: o medo da progressão da doença1.59 MBAdobe PDF    Request a copy from the Author(s)


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.