Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/95476
Author(s): Gil Coutinho Costa Seixas Lopes
Title: Estudo para uma Rede Metropolitana Comunitária
Issue Date: 2006
Abstract: Community operated Metropolitan Area Networks play an increasingly important role in today's society; information and knowledge are key elements of the production and innovation processes, as part of economic and social development.We define community operated metropolitan area networks as those communication infrastructures which span a geographical area of a few square kilometres and extend over all or part of a town or region. Owned and operated by a specific community or an entity that represents it, they aim to offer a set of services of common interest to those communities.In order to enable online services such as eLearning, eSience, eHealth and eGovernment, as well as to promote the establishment of virtual communities and the development of emerging services, communication infrastructures which provide high capacity, availability and performance are essential.Local governments are increasingly encouraged to intervene, both by public opinion and supranational entities such as the European Union. They are expected to deploy and operate metropolitan area networks with the abovementioned characteristics, providing citizens with low-cost communication facilities. Several such fibre optic infrastructures have been implemented in the last few years, not only in Europe but also in Canada, Australia and the United States.This essay analyzes and describes the most relevant technological options concerning the deployment of metropolitan networks; It focuses on their characteristics, advantages and disadvantages in order to present a proposition for the creation of a high-capacity communication infrastructure in the city of Porto.An actual solution has been reached, comprising not only the passive and active components of the network, but also a general approach to the way the different services may be provided, as well as an operational model fitting the specific requirements of the city. This solution is based on the Virtual Private LAN Services Model, implemented over a Multiprotocol Label Switching enabled IP backbone.This work, as well as its conclusions, may be a relevant contribution to the decision making process concerning the subproject "Infra-estrutura Física" (physical infrastructure) coordinated by the University of Porto and which is part of the project "Porto Digital", included in the national initiative "Cidades e Regiões Digitais".
Description: As redes metropolitanas comunitárias desempenham um papel de relevância crescente na sociedade actual, onde a informação e o conhecimento são factores chave nos processos produtivos e de inovação, essenciais ao desenvolvimento económico e social. Entendemos por redes metropolitanas comunitárias as infra estruturas de comunicação que abrangendo uma área geográfica de alguns quilómetros quadrados, cobrindo toda ou parte de uma cidade ou região, são detidas e operadas por determinadas comunidades ou entidades em sua representação, tendo em vista a prestação de serviços de interesse geral a essas mesmas comunidades.Para possibilitar a existência de serviços on line de ensino (eLearning), de investigação (eScience), de saúde (eHealth) e de governação (eGovernment), bem como o funcionamento de comunidades virtuais e o desenvolvimento de serviços emergentes, as infra estruturas de comunicação de elevada capacidade, disponibilidade e desempenho são essenciais. As administrações locais são cada vez mais chamadas a intervir, quer pela opinião da própria comunidade, quer por recomendações de instituições supranacionais como a União Europeia, no sentido de criarem e operarem redes metropolitanas que aliem as características supracitadas ao baixo custo das comunicações. Têm surgido nos últimos anos várias iniciativas de criação de infra estruturas metropolitanas de fibra óptica tanto na Europa como no Canadá, Austrália e Estados Unidos.Neste trabalho analisam se e descrevem se as opções tecnológicas mais relevantes para utilização no âmbito da implantação de redes metropolitanas, abordando as suas características e vantagens e desvantagens sob variados pontos de vista, com o objectivo de apresentar uma proposta para a criação de uma infra estrutura de comunicações de elevada capacidade na cidade do Porto.Chegámos a uma solução concreta, incluindo não só as componentes passiva e activa da rede, como também uma visão sobre a forma como os diferentes serviços poderão ser oferecidos e um modelo de operação adequado ao cenário concreto da cidade. A solução apresentada baseia se na oferta de serviços do tipo VPLS (Virtual Private LAN Services), e é suportada por uma infra estrutura de comutação IP com MPLS (Multiprotocol Label Switching).Este trabalho, bem como as conclusões que apresentamos, podem dar um contributo relevante para apoiar as decisões a tomar ao nível do sub projecto Infra estrutura Física, do projecto Porto Digital, que faz parte do Projecto Nacional das Cidades e Regiões Digitais, e que a Universidade do Porto coordena.
Subject: Engenharia de comunicações
Communication engineering
URI: https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/95476
Document Type: Dissertação
Rights: restrictedAccess
Appears in Collections:REIT - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
31114.pdf
  Restricted Access
14.53 MBAdobe PDF    Request a copy from the Author(s)


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.