Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/67836
Author(s): Rui Tavares
Title: COM(con)TEXTOS URBANOS - AVEIRO (Portugal)
Issue Date: 2012
Description: 0 . Narrar é? Narrar um espaço é? A narrativa espacial é o mesmo que o espaço da narrativa? O espaço narrado é ainda o espaço configurado de acordo com a materialidade que o configura? O espaço narrado é o espaço real ou o espaço desígnio, como se a narrativa fosse, ela própria, o espaço do desejo que se configura como uma materialidade sonhada, alcançável, mas de todo não real, no sentido em que o sonho é pré-real? Narrar um espaço é transformar esse espaço ou tão só reforçar aspectos, traços, configurações, definições, formalizações do espaço que se narra para se fazer dele um espaço significativamente nosso, apropriadamente objectivo, fenomenologicamente vivido no sentido do que Christian Norberg-Schulz designou como o "genius loci" , enquanto personalização do espaço como base de vivência humana? Dessa forma, narrar é sempre apropriar de uma coisa, neste caso a coisa narrada para mais nosso vir a ser, sendo que assim mais se faz do espaço o nosso espaço, que a nós diz respeito e, com o respeito que por ele e por nós temos, faremos dele mais do que ele é, em si mesmo, para o carregar de nosso desígnio pessoal e, assim, dele, por ele e com ele mais nos darmos a quem nos segue nessa narrativa espaço-existencial? Dessa forma, narrar um espaço é, ainda e só, falar do espaço ou falar de nós, enquanto ser narrador que vive, viveu ou viverá para além dessa mesma experiência? Dessa forma, narrar um espaço é narra-lo ou narrarmo-nos? Quando a narrativa espacial reforça as componentes da poética do espaço e do lugar (no sentido das abordagens, entre muitas outras, que Harold Spence Sales nos transmite ) o que nos é dado, desse mesmo espaço, é o que ele contém de características intrínsecas ou tão só as de quem dele assim fala (poeta, que pela poesia se apropria da materialização para a transformar em unidade de pensamento formalmente concreto no que poderemos circunscrever como o espaço do sonho)?
Subject: História da arte, História e arqueologia
Art History, History and Archaeology
Scientific areas: Humanidades::História e arqueologia
Humanities::History and Archaeology
URI: https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/67836
Source: ESPAÇOS NARRADOS a construção dos múltiplos territórios da língua portuguesa Seminário Internacional da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo
Document Type: Artigo em Livro de Atas de Conferência Internacional
Rights: openAccess
License: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/
Appears in Collections:FAUP - Artigo em Livro de Atas de Conferência Internacional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
46492.pdf268.98 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons