Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/54794
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCalhau, Maria da Conceiçãopt_PT
dc.creatorLemos, Adelaide Clara Faria Álvares dept_PT
dc.date.accessioned2011-04-21T11:33:49Zpt_PT
dc.date.accessioned2013-07-30T13:55:12Z-
dc.date.available2011-04-21T11:33:49Zpt_PT
dc.date.available2013-07-30T13:55:12Z-
dc.date.issued2003pt_PT
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10216/54794pt_PT
dc.descriptionContém um relatório de estágio realizado no serviço de Bioquímica da Faculdade de Medicina Universidade do Porto, no âmbito da licenciatura em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências de Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto. O exemplar do relatório de estágio existe apenas em formato papel e está disponível para consulta na Biblioteca da FCNAUPpt_PT
dc.descriptionTese de licenciatura em Ciências de Nutrição apresentada à Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Portopt_PT
dc.description.abstractResumo da tese: A tiamina (vitamina B1) é uma vitamina hidrossolúvel que deve ser obtida a partir da dieta, essencial para o normal funcionamento celular. Este trabalho teve como objectivos a caracterização farmacológica e o estudo da modulação nutricional do transporte apical de tiamina, no epitélio intestinal. Para tal, foram usadas células Caco-2 (linha celular de adenocarcinoma de cólon humano, com fenótipo enterocítico) em cultura. Estas células foram pré-tratadas com diferentes concentrações dos compostos em estudo e incubadas com T+-3H (400 nM), a 37ºC. Os nossos resultados mostram que a captação apical de tiamina, nas células Caco-2: (i) é um cotransporte T+/H+; (ii) é independente do sódio, do cloreto e do potencial; e (iii) é diferentemente afectada pelos vários catiõs orgânicos, conhecidos substratos/inibidores dos transportadores de catiões orgânicos. Os nossos resultados sugerem que neste transporte está envolvido mais que um transportador - ThT1 ou ThT2 transportadores especificos da tiamina) e um, ou mais, membros da ASF, provavelmente o EMT. As bebidas testadas (vinhos, cervejas e chás) alteram significativamente o transporte intestinal de tiamina, excepto o vinho branco com álcool. O etanol reduz significativamente a captação de tiamina. No entanto, os vinhos e a cerveja desalcoolizados inibem este transporte. Por outro lado, os chás, verde e preto, aqui testados, aumentam significativamente o transporte de T+-3H. O ácido fólico inibe significativamente o transporte de T+-3H, efeito dependente da concentração. Estes resultados deverão ser tidos em conta na programação da dieta, de modo a assegurar-se uma ingestão adequada de vitamina B1.pt_PT
dc.format2 vols.(tese+relatório)pt_PT
dc.format.extent30 cmpt_PT
dc.language.isoporpt_PT
dc.publisherPorto : edição de autorpt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.source.urihttp://catalogo.up.pt/F?func=find-b&find_code=SYS&request=000067712pt_PT
dc.subjectUniversidade do Porto, Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação, Licenciatura em Ciências da Nutrição--Dissertaçõespt_PT
dc.subjectCiências da Nutrição--Tese de licenciaturapt_PT
dc.subjectÁreas de estágio--Investigação Científica (Bioquímica)--Relatório de estágiopt_PT
dc.subjectTiaminapt_PT
dc.subjectVinhopt_PT
dc.subjectCervejapt_PT
dc.subjectChápt_PT
dc.titleAbsorção intestinal de tiamina : caracterização e modulação nutricionalpt_PT
dc.typeTrabalho Académicopt_PT
Appears in Collections:FCNAUP - Trabalho Académico

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
67712_03-01T_TL_01_CNova.pdf14.4 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open
67712_03-01T_TL_01_P.pdf3.18 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.