Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/26342
Author(s): Viana, Victor
Guerra, Paula
Coelho, Alda
Almeida, Paulo
Guardiano, Micaela
Vaz, Rute
Guimarães, Júlia
Title: Caracterização do estilo alimentar de crianças com perturbações alimentares
Issue Date: 2008
Abstract: The aim of this research was to study comparatively the eating style of children with feeding disorders, normal-weight, over-weight and obese. 124 children from both gender, and age between 3 -13 were observed; 26 of them presented feeding disorders, 33 were normal-weight, 32 over-weight and 33 were obese.Children and their mothers were assessed about demographic factors and SES. Mothers answered to the Child Eating Behaviour Questionnaire. Results werestatistically analysed with Linear Regression and Anova. The weight status of the mother and Emotional-over-eating (from CEBQ) were determinants of the children's weight status (Z score BMI). Satiety response and Slowness in eating were negatively associated with children's Z score BMI. The four groups were different in their eating style. Factors included in food attraction scale were positively associated with weight categories; factors classified in food avoidant scale were negatively associated. This research confirms the importance of the investigation of eating style in feeding disorders, and the contribution of the CEBQ for that subject.Key Words: Feeding-disorders, eating style, obesity.
Description: O objectivo deste trabalho foi investigar o comportamento alimentar, de um grupo de crianças com perturbações alimentares comparativamente a crianças normo-ponderais, com excesso de peso e obesas.Foram avaliadas 124 crianças dos dois sexos com idades entre os 3 e 13 anos das quais 26 tinham perturbações alimentares, 33 eram normo-ponderais, 32 tinham excesso de peso e 33 eram obesas.Foi realizada a avaliação antropométrica das crianças e progenitoras e calculados os Z scores de IMC das crianças. As mães responderam ao Child Eating Behaviour Questionnaire. Os resultados foram investigados recorrendo-se à análise de regressão linear e análise univariada. Entre os determinantes positivos do estatuto ponderal das crianças (Z score de IMC) encontram-se o Tipo físico da mãe e Sobre-ingestão emocional. Entre os determinantes negativos encontram-se Resposta à saciedade e Ingestão lenta.Verificou-se que os quatro grupos se distinguiam quanto ao comportamento alimentar. Os factores classificados como de "atracção pela comida" associam-se positivamente às categorias de peso, enquanto que os factores de "evitamento da comida" se associam negativamente com as mesmas categorias. Os resultados confirmam a interesse da investigação sobre o estilo alimentar não só na obesidade mas também nas perturbações alimentares, e a importância em se utilizar o CEBQ.Palavras-chave: Perturbações alimentares, estilo alimentar, obesidade.
Subject: Ciências da Saúde, Outras ciências médicas
Health sciences, Other medical sciences
Scientific areas: Ciências médicas e da saúde::Outras ciências médicas
Medical and Health sciences::Other medical sciences
URI: https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/26342
Document Type: Artigo em Revista Científica Nacional
Rights: openAccess
License: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/
Appears in Collections:FCNAUP - Artigo em Revista Científica Nacional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
47202.pdf195.59 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons