Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/20516
Author(s): Santos, Alejandro
Title: Dieta de baixo índice glicémico versus uma dieta com alto teor de fibra de cereais no controlo glicémico de doentes com diabetes tipo 2.
Issue Date: 2009
Description: Num trabalho publicado no número de Dezembro de2008 do Journal of the American Medical Association,Jenkins et al.1 referem que em 210 doentes adultos, comdiabetes tipo 2, pré-obesos e obesos (IMC médio >30kg/m2), medicados com hipoglicemiantes, a ingestãode alimentos com baixo índice glicémico (IG) duranteseis meses se traduziu numa redução dos níveis dehemoglobina glicosilada (HbA1c) e no aumento dosníveis de colesterol HDL. A redução dos níveis HbA1c foimais marcada nos doentes com dieta de baixo IG doque nos doentes que fizeram ao longo de 6 meses umadieta com alto teor de fibra de cereais. Assim, os autoresconcluíram que a ingestão de uma dieta rica em alimentoscom baixo IG permite melhorias adicionais no controloglicémico de doentes diabéticos, quando comparada comuma dieta com alto teor de fibra de cereais. Os níveis decolesterol LDL e de triacilgliceróis não sofreram alteraçõessignificativas com nenhuma das intervenções dietéticas(ver Quadro I). Os doentes randomizados para a dietade baixo IG consumiram alimentos como pão de centeiointegral (pumpernickel), pão com linhaça, feijão, ervilhas,lentilhas, flocos e cereais integrais de aveia, nozes, maçãs,peras, arroz vaporizado e massas. Os doentes randomizadospara a dieta com alto teor de fibra de cereais consumiramalimentos como pão e cereais integrais, arroz integral,batatas com pele, bolachas tipo "cracker" e frutos como amanga, banana, uvas, melancia e melão (frutos com maiorIG do que os da dieta com baixo IG). Apesar da reduçãodo peso corporal verificada nos dois ramos do estudo nãoter significado estatístico, a alteração no peso corporalteve uma correlação significativa com os níveis de HbA1c(n=210, r=0,50, P<0,001), níveis de C-HDL (n=210, r=-0,19,p<0,007), pressão arterial sistólica (n=209, r=0,14, p<0,04)e diastólica (n=209, r=0,2, p<0,005). O valor energéticototal não diferia entre as duas dietas, tendo no entantosido observada em ambos os ramos uma redução destevalor entre a semana 0 e a semana 24. Este estudo parecemostrar que mesmo em doentes diabéticos tratadoscom hipoglicemiantes, a libertação lenta de glicídeos noprocesso digestivo parece ter vantagens a nível metabólico,ao permitir subidas pós--prandiais mais suaves da glicemia,e consequentemente da insulinemia.
Subject: Outras ciências médicas
Other medical sciences
Scientific areas: Ciências médicas e da saúde::Outras ciências médicas
Medical and Health sciences::Other medical sciences
URI: https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/20516
Document Type: Artigo em Revista Científica Nacional
Rights: openAccess
License: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/
Appears in Collections:FCNAUP - Artigo em Revista Científica Nacional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
47513.pdf258.56 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons