Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/128709
Author(s): Pedro Eduardo Borges Pinto Ramos
Title: A ameaça da não-vacinação na sociedade digital e da desinformação
Issue Date: 2020-06-09
Abstract: Vaccination is one of the most relevant public health interventions, with an extremely important impact on reducing mortality and morbidity from infectious diseases and oncological diseases. As is often the case in measures of great social scope, led by public policy decisions, vaccination has allowed a balance of justice and equity in access to health that should not be underestimated or overlooked. Countless advanced democracies have implemented complete immunization plans and their respective operational mechanisms for acquisition, distribution, administration and impact assessment. The way health interacts with populations is, however, a reflection of the shared thinking of the community. Modern times, marked by the rapid dissemination of information and disinformation, are associated with feelings of individualism and devaluation of formal scientific knowledge. The algorithms for suggesting content on social networks have been producing division and feeding undesirable tribalisms. This work tries to understand the motivations behind the anti-vaccination movements and summarizes proposals that can contribute to the debate and the resolution of this problem, which is nowadays spreading with particular prominence through digital networks.
Description: A vacinação é uma das mais relevantes intervenções em saúde pública, com um importantíssimo impacto na redução da mortalidade e morbilidade por doenças infeciosas e doenças oncológicas. Como é frequente em medidas de grande abrangência social, lideradas por decisões de políticas públicas, a vacinação permitiu um equilíbrio de justiça e equidade de acesso à saúde que não deve ser menorizado ou esquecido. Inúmeras democracias avançadas implementaram completos planos de imunização e respetivos mecanismos operacionais de aquisição, distribuição, administração e avaliação de impacto. A forma como a saúde interage com as populações é, no entanto, reflexo do pensamento partilhado da comunidade. Os tempos modernos, marcados pela disseminação rápida de informação e desinformação, associam-se a sentimentos de individualismo e desvalorização do conhecimento científico formal. Os algoritmos de sugestão de conteúdos nas redes sociais têm vindo a produzir divisões e a alimentar tribalismos indesejáveis. Serve este trabalho para procurar entender as motivações por detrás dos movimentos anti-vacinação e para, após isso, tentar gizar propostas que possam contribuir para o debate e para a resolução deste problema, que hoje se propaga com particular destaque nos meios digitais.
Subject: Ciências da saúde
Health sciences
Scientific areas: Ciências médicas e da saúde::Ciências da saúde
Medical and Health sciences::Health sciences
URI: https://hdl.handle.net/10216/128709
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
License: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Appears in Collections:FMUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
414438.pdfA ameaça da não-vacinação na sociedade digital e da desinformação2.44 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons