Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/125140
Author(s): Thiago Freires Rodrigues
Title: Sentidos da escola em contextos periféricos: narrativas de jovens brasileiros e portugueses
Issue Date: 2019-12-18
Description: Vivemos num mundo caraterizado por um intenso movimento de (re)transformação social,com forte apelo à inovação e mudança, em ambientes de colossal exposição à informação.Este cenário exige uma reflexão aprofundada acerca do papel da escola, na composição doespaço público e democrático da sociedade civil. A partir da apreensão de um mundoglobalizado, guiado por uma racionalidade neoliberal, em que permanecem visíveis uma sériede desigualdades nas esferas social, política e democrática, a presente tese problematiza aideia de que a escola, assim como a sociedade em que se insere, corrobora experiênciasdistintas para diferentes públicos. Nesse sentido, interessamo-nos pelas trajetórias juvenis quese desenrolam à margem de grupos e espaços privilegiados. Assim, esta investigação recorrea contextos de caráter periférico, no Brasil e em Portugal, esmiuçando a complexificação deseus sistemas escolares e o fenómeno da massificação da escola. Buscamos, com recurso auma metodologia de caráter fenomenológico interpretativo, amparada nos princípios daabordagem narrativa, reconstituir a experiência da escola para jovens alunos do ensinosecundário público, de modo a sistematizar os sentidos que a instituição faz projetar nastrajetórias de vida destes sujeitos. Este estudo multicasos envolveu vinte e cinco alunos, queparticiparam da investigação por meio de grupos de discussão focalizada e/ou de entrevistasde tipo biográfico. Foram elaboradas vinte e uma narrativas, em que se fica a conhecer atrajetória individual de cada participante, com detalhes de suas pertenças familiares, juvenis,culturais e institucionais. A interpretação dos dados, orientada pelos princípios da análise deconteúdo, desvelou um conceito de periferia de caráter polissémico, superando a negatividadeassociada a este, e afirmando lógicas identitárias e culturais diversas, com as quais os jovensse identificam e das quais se orgulham. Os resultados apontam para a diversidade de papéisque a família ocupa face às trajetórias de escolarização, funcionando como ponto de apoio ouembate, de acordo com a representação que faz do lugar da escola na vida de seus filhos.Sobre a passagem pela escola, fica-se a conhecer uma experiência que é multifacetada e queorganizamos segundo quatro narrativas, com destaque para a ideia de uma Escola Refúgio -as outras narrativas remetem para a Escola Sistema, a Escola Simulacro e a EscolaOportunidade. A escola, na sua dimensão de refúgio, se reconhece enquanto espaço daexperimentação. Trata-se de uma construção que assenta numa vivência do quotidiano e queabriga a possibilidade de esquecer, momentaneamente, dos problemas de ordem pessoal efamiliar. Nas periferias, é um espaço de sorriso e liberdade para os jovens, sobretudo.
Subject: Ciências da educação
Educational sciences
Scientific areas: Ciências sociais::Ciências da educação
Social sciences::Educational sciences
TID identifier: 101508255
URI: https://hdl.handle.net/10216/125140
Document Type: Tese
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUP - Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
373154.pdfSentidos da escola em contextos periféricos: narrativas de jovens brasileiros e portugueses4.47 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.