Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/123749
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorLoa Nadny Alves
dc.date.accessioned2020-02-28T00:10:27Z-
dc.date.available2020-02-28T00:10:27Z-
dc.date.issued2019-11-11
dc.date.submitted2019-11-14
dc.identifier.othersigarra:364656
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10216/123749-
dc.descriptionA presente pesquisa pretendeu investigar as correlações que existem entre asdimensões satisfação com a vida, perdoabilidade e autoestima na terceira idade. Éimportante observar que nesse trabalho que a satisfação com a vida foi avaliada emduas escalas, onde uma delas mede a satisfação global e a outra a satisfação em 5domínios que se referem a satisfação com a vida amorosa, vida laboral, vida social,vida familiar e com a vida em lazer. Os dados utilizados nesse estudo são baseadosem uma amostra por conveniência de 60 pessoas, todas de nacionalidade portuguesae residentes no país especificamente nos distritos de Braga, Porto e Aveiro, comidades que variaram entre os 61 e os 92 anos.Analisando os resultados observamos que a correlação das variáveis satisfaçãocom a vida amorosa, satisfação com a vida laboral, e a Satisfação global com aautoestima não foi estatisticamente significativa. No entanto as correlações entre aautoestima com satisfação com a vida social, a satisfação com a vida familiar e asatisfação com a vida durante o lazer mostraram significância estatística.No que diz respeito as dimensões do perdão, verificamos que apenas o perdãocircunstancial se relacionou no sentido esperado, isto é, positivamente com aautoestima enquanto o perdão incondicional se correlacionou negativamente.Em relação aos resultados obtidos entre as dimensões do perdão e asdimensões da satisfação com a vida a subdimensão relacionada ao perdãoincondicional não se correlacionou com nenhuma da subdimensões da satisfação coma vida. Porém mostrou uma correlação positiva com a satisfação global com a vida. Operdão associado ao ressentimento não obteve significância estatística na relaçãocom a vida laboral, vida social, vida lazer, nem com a dimensão da satisfação global.Enquanto a vida amorosa e a vida familiar correlacionaram-se de forma negativa como perdão ressentimento, no que diz respeito ao perdão circunstancial, verificamoscorrelações não significativas com a vida amorosa e com vida em lazer, e correlaçõespositivas estatisticamente significativas com a vida laboral, a vida social, a vida familiare com a satisfação global com vida.
dc.language.isopor
dc.rightsrestrictedAccess
dc.subjectPsicologia
dc.subjectPsychology
dc.titleSatisfação com a vida, perdoabilidade e autoestima nas pessoas idosas
dc.typeDissertação
dc.contributor.uportoFaculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
dc.identifier.tid202302725
dc.subject.fosCiências sociais::Psicologia
dc.subject.fosSocial sciences::Psychology
thesis.degree.disciplineMestrado em Temas de Psicologia
thesis.degree.grantorFaculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
thesis.degree.grantorUniversidade do Porto
thesis.degree.level1
Appears in Collections:FPCEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
364656.pdf
  Restricted Access
Satisfação com a vida, perdoabilidade e autoestima nas pessoas idosas520.86 kBAdobe PDF    Request a copy from the Author(s)


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.