Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/118296
Author(s): Aldina Maria Ferreira da Silva Pereira
Title: Os enfermeiros e(m) contextos de trabalho: transferibilidade de saberes da formação para a prática clínica
Issue Date: 2018-12-12
Description: A transferência de saberes na prática clínica de enfermagem é por excelênciauma dimensão intrínseca ao profissional que lhe permite ser um ator ímpar nocampo da saúde conferindo-lhe um papel imprescindível a este nível. Oenfermeiro, dotado de um vasto corpo de conhecimentos (formais, informais eexperienciais) reveste-se de habilidades e competências complexasconseguindo transferir para a prática clínica os saberes de que necessita,recriando os seus próprios saberes pela reflexão na e sobre a prática que exercefazendo face aos variadíssimos desafios emergentes da sociedade.A mobilização destes saberes apropriados pela formação foi preocupação desteinvestigador tendo por base as questões em estudo: por um lado que sentido éque os enfermeiros conferem à formação que realizaram e que é o campoempírico deste trabalho e, por outro lado, como pensam a transferência dessessaberes para os seus contextos clínicos, pensada em termos do impacto quetem na organização onde se inscrevem.O presente estudo situa-se no âmbito da enfermagem de saúde familiar, einsere-se no paradigma fenomenológico-interpretativo, interessando o modocomo a realidade social é interpretada, entendida, experienciada e produzidapelos próprios atores. Desenhou-se uma abordagem mista, capaz de permitiraceder às subjetividades dos atores, através de uma amostra aleatória,incorporando-se os dados qualitativos e quantitativos com igual estatuto naanálise, fazendo uma triangulação destes, de modo a contribuir para a produçãode resultados que visam uma interpretação mais holística e compreensiva faceà investigação.Os resultados apontaram para o facto de que os enfermeiros mobilizaramsaberes com base em lógicas de ação (de cariz instrumental, cognitiva,comunicacional) conducentes a mudanças na saúde familiar (ainda quepequenas); todavia, não basta assumir mudanças individuais pois em causaestão mudanças mais profundas, deslocando a questão para o processo dequalificação coletiva, sendo convicção deste investigador que o empenhoprofissional do enfermeiro no ambiente organizacional, será o próprio motor parao desenvolvimento da organização, cabendo-lhe a ele mobilizar vontades ecompetências de outros profissionais.Esta será assim, uma tarefa coletiva envolvida e (pre)ocupada com aimplementação da saúde familiar, trabalhando com as famílias e não para elas,capaz de dar visibilidade à sua atuação, favorecendo a desejável mudança nasaúde; é desta forma que se pensa que estes serão os contributos para a práticaclínica em enfermagem.
Subject: Ciências da educação
Educational sciences
Scientific areas: Ciências sociais::Ciências da educação
Social sciences::Educational sciences
TID identifier: 202160181
URI: https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/118296
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
306685.pdfOs enfermeiros e(m) contextos de trabalho: transferibilidade de saberes da formação para a prática clínica1.07 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.