Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/111853
Author(s): Marta Isabel Pinto Costa Carvalho Sampaio
Title: Avaliação externa de escolas e programa TEIP: que lugar(es) para a justiça social?
Issue Date: 2018-05-04
Description: A investigação realizada teve como objetivo geral trazer para o debate académico os efeitos que a autoavaliação de escolas - decorrentes da Avaliação Externa de Escolas (AEE) e do processo de monitorização do programa Territórios Educativos de Intervenção Prioritária (TEIP) - podem gerar numa melhoria educacional fundada na justiça social. Este objetivo geral desdobrou-se noutros mais específicos, nomeadamente, (1) identificar efeitos da AEE e do programa TEIP nas ações e processos desenvolvidos pelas escolas para a melhoria educacional e o sucesso escolar; e (2) estabelecer relações entre as ações e processos desenvolvidos pelas escolas no âmbito destas duas medidas políticas, tendo em conta princípios de justiça social. As opções metodológicas concretizadas nesta investigação seguiram um conjunto de etapas influenciadas por orientações de cariz qualitativo e quantitativo (Vilelas, 2009; Braun & Clarke, 2013; Amado, 2013) por considerarmos que estes procedimentos se adequam aos objetivos do estudo. Numa orientação qualitativa, recorreu-se à análise documental, à realização de um estudo exploratório, a entrevistas semi-directivas, a um estudo de mapeamento e à análise de conteúdo. Numa orientação quantitativa, foram analisadas as bases de dados do portal Infoescolas e inquéritos por questionário aplicados a Diretores/as de Escolas TEIP a nível nacional. O conhecimento produzido nesta investigação resultou em várias publicações que constam do Curriculum Vitae que acompanha esta tese. Dessas publicações, selecionámos 4 artigos científicos que estruturam o trabalho aqui apresentado. A análise dos dados recolhidos permitiu concluir que o lugar da justiça social nestas duas políticas educativas está diretamente relacionado com a forma e a estrutura que os processos de autoavaliação - enquadrados em discursos de accountability - assumem. Permitiu também reconhecer que algum do potencial destas medidas se perde na máscara de neutralidade de um racional neoliberal que condiciona e determina as formas de agir das escolas, e que se foca mais na necessidade de provar resultados, partindo do princípio que, naturalmente, se melhoram práticas. Defendemos, por isso, a necessidade de (re)pensar formas alternativas de concetualizar processos de accountability através de formas mais locais e democráticas de pensar a autoavaliação de escolas.
Subject: Psicologia
Psychology
Scientific areas: Ciências sociais::Psicologia
Social sciences::Psychology
TID identifier: 101479000
URI: https://hdl.handle.net/10216/111853
Document Type: Tese
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUP - Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
264535.pdfAvaliação externa de escolas e programa TEIP: que lugar(es) para a justiça social?9.61 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.