Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/110024
Author(s): Marisa Manuela Fagundes Ávila
Title: Attachment processes and breast cancer: individual and couple predictors of adaptation
Issue Date: 2017-12-12
Description: Em Portugal são detetados cerca de 6088 novos casos de cancro da mama (CM)por ano. Apesar do aumento da taxa de sobrevivência e da evolução dos tratamentosmédicos, o CM constitui uma fonte de preocupação para a sociedade. As relações de proximidade emocional apresentam um papel central na promoção da saúde e do bem estar; no entanto, pese embora a constatação empírica, verifica-se que a investigaçãona adaptação ao CM carece de abordagens de natureza mais relacional e sistémica que possam aprofundar o conhecimento dos processos emocionais e das interações relacionais associados à adaptação. O presente trabalho apresenta a operacionalização da Teoria da Vinculação na compreensão individual e diádica da adaptação ao CM, na medida em que se orienta para (a) o estudo individual dos efeitos da vinculação, e dinâmicas emocionais associadas, na adaptação (i.e., qualidade de vida), ao CM de acordo com a perspetiva da paciente e de acordo com a perspetiva do companheiro amoroso (i.e., percepção de sobrecarga do cuidador), e (b) o estudo da vinculação a partir de uma abordagem interdependente, com enfoque na avaliação dos padrões que caraterizam a dinâmica do casal, e respetivas associações com vista à adaptação (i.e., crescimento pós traumático). Os resultados demonstram que as associações entre a vinculação e a adaptação ao CM são mediadas por efeitos da regulação emocional, na perspetiva da paciente. No que concerne à adaptação do companheiro amoroso, o estudo indica que variações ao nível da vinculação segura estão associadas à manutenção da proximidade na relação amorosa, que por sua vez afetam a adaptação com implicações distintas (i.e., percepção de problemas de saúde ou percepção de autoestima). A avaliação interdependente da vinculação indica que a vinculação segura do(a) parceiro(a) está associada à adaptação do casal, suportando a hipótese de que a adaptação ao CM parece estar mais dependente da qualidade das interaçõesdo que de aspetos associados ao estatuto dos membros do casal (i.e., paciente, companheiro amoroso). O trabalho encerra com uma discussão integrada dosprincipais resultados, tecendo algumas considerações dos mesmos ao nível da intervenção psicológica.
Subject: Psicologia
Psychology
Scientific areas: Ciências sociais::Psicologia
Social sciences::Psychology
TID identifier: 101401736
URI: https://hdl.handle.net/10216/110024
Document Type: Tese
Rights: restrictedAccess
Appears in Collections:FPCEUP - Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
241502.pdf
  Restricted Access
Attachment processes and breast cancer: individual and couple predictors of adaptation2.37 MBAdobe PDF    Request a copy from the Author(s)


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.