Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/108459
Author(s): Liliana Raquel Oliveira Torres
Title: Qualidade de vida e défices cognitivos no cancro devido à quimioterapia: a influência do sentido de vida e da depressão
Issue Date: 2017-11-16
Description: O cancro é atualmente considerado uma doença crónica que afeta um númeroprogressivamente maior de pessoas, tornando-se cada vez mais oportunas questõesrelacionadas com a qualidade de vida nestas circunstâncias. Adicionalmente, parte dosdoentes oncológicos submetidos a quimioterapia tem vindo a relatar défices cognitivos,sendo por isso necessário compreender as suas implicações para a qualidade de vida.O objetivo deste trabalho é avaliar défices cognitivos, qualidade de vida e analisara influência do sentido de vida e depressão na qualidade de vida em dois grupos distintos(um clínico e um sem doença), clarificando quais as variáveis que melhor distinguem osgrupos. Outro objetivo consiste em verificar os melhores preditores para a qualidade devida no grupo clínico.No grupo clínico integram 30 doentes oncológicos do serviço de oncologia de umhospital central no Porto; o grupo não clínico é composto por igual número de pessoassem historial de doença. Foram aplicados 5 questionários adaptados à populaçãoportuguesa: a) SF-36, de forma a avaliar a qualidade de vida; b) Hospital Anxiety andDepression Scale (HADS), aplicando só os itens relativos à depressão; c) Escala doSentido de Vida; d) Avaliação Cognitiva Montreal (MoCA) e teste de Stroop para avaliaro desempenho cognitivo.Os resultados apontaram diferenças significativas entre os grupos na componentefísica da qualidade de vida, no tempo de leitura na tarefa de leitura do Stroop, e nosdomínios da atenção e orientação do MoCA.Através de uma regressão logística confirmou-se que as variáveis que melhordistinguiram um grupo com doença de um grupo sem doença foram a componente físicada qualidade de vida, o tempo de leitura (Stroop) e a atenção (MoCA).Foram também procuradas as variáveis que se correlacionavam com a qualidadede vida física no grupo clínico: sentido de vida, depressão e domínio da nomeação; e coma qualidade de vida mental: além do sentido de vida e depressão, o tempo na tarefa denomeação do Stroop. Através de regressões múltiplas verificou-se que o sentido de vidae nomeação previam a componente física, assim como o sentido de vida e tempo denomeação previam a componente mental.
Subject: Psicologia
Psychology
Scientific areas: Ciências sociais::Psicologia
Social sciences::Psychology
TID identifier: 201760991
URI: https://hdl.handle.net/10216/108459
Document Type: Dissertação
Rights: restrictedAccess
Appears in Collections:FPCEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
226728.pdf
  Restricted Access
Qualidade de vida e défices cognitivos no cancro devido à quimioterapia: a influência do sentido de vida e da depressão1.68 MBAdobe PDF    Request a copy from the Author(s)


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.