Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10216/10390
Author(s): Marreiros, Maria da Conceição Martins dos Santos
Title: Relações sexuais precoces e comportamentos de risco nos adolescentes
Publisher: Universidade do Porto. Reitoria
Issue Date: 2002
Abstract: INTRODUÇÃO - A adolescência é um período de transição para a idade adulta em que se processam mudanças várias a nível biológico, psicológico e nas relações sociais.A saúde do adolescente está especialmente ligada ao comportamento e, se o ambiente é inadequado ou perigoso e o adolescente tem a auto-estima baixa, os comportamentos perigosos para a saúde são mais prováveis de ocorrer. Isto inclui o comportamento sexual precoce e desprotegido tendo como consequência, algumas vezes, uma gravidez precoce não desejada, doenças sexualmente transmitidas (DST), o uso do tabaco, álcool e de drogas.OBJECTIVO Avaliar a prevalência das relações sexuais precoces e os factores de risco associados.PARTICIPANTES E MÉTODOS Estudo transversal de uma coorte de alunos nascidos em 1982 e a frequentar a escola nos distritos de Faro e de Bragança (ensino básico e secundário). Foi utilizado um questionário auto-aplicado que foi respondido por setecentos e seis jovens estudantes, dos quais quinhentos e vinte e três do distrito Faro e cento e oitenta e três do distrito de Bragança, sendo duzentos e setenta e nove rapazes (39,5%) e quatrocentos e vinte e sete raparigas (60,5%).As proporções foram comparadas pelo teste de É 2 com correcção de Yates ou técnica exacta de Fisher. A magnitude da associação foi avaliada através do cálculo de odds ratio.RESULTADOS Cerca de metade dos jovens (43,5%) tiveram relações sexuais precoces (antes dos 18 anos), e destes 49,2% iniciaram-se sexualmente antes dos 16 anos. Os rapazes são mais sexualmente activos que as raparigas. A idade da primeira relação sexual varia entre os 10 anos e os 17 anos. Dos que iniciaram relações sexuais precocemente a maioria dos jovens iniciaram-se aos 16 anos (30,9%). O género é factor de risco para as relações sexuais precoces, OR=3,57 IC 95% 2,56-4,98. Fumar, beber bebidas alcoólicas e consumir drogas associaram-se com o aumento do risco para as relações sexuais para ambos os géneros. Não fumar, nos rapazes. (OR=0,19 ...
Description: Dissertação de Mestrado em Saúde Pública, área de especialização em Epidemiologia, apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade do Porto
Call Number: 6022_TM
URI: http://hdl.handle.net/10216/10390
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
6022_TM_01_C.pdfVolume 01 Cores28.18 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open
6022_TM_01_P.pdfVolume 01 Preto & Branco5.74 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.