Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/9908
Author(s): Carvalho, Henrique José Cyrne de Castro Machado
Title: Angioplastia coronária na angina instável : Implantação de Stents em lesões longas de vasos de pequeno calibre
Publisher: Universidade do Porto. Reitoria
Issue Date: 1999
Abstract: A cardiopatia isquémica secundária à aterosclerose coronária é uma das entidades clínicas com maior prevalência, representando a principal causa de doença cardíaca nos países industrializados. As suas formas de apresentação dependem do mecanismo fisiopatológico envolvido, da velocidade com que se processam as alterações que vão comprometer o fluxo coronário e das condições de circulação colateral presentes nessa altura. A caracterização fisiopatológica associada à forma de apresentação clínica, permitiu que se definissem dois grandes grupos na doença cardíaca isquémica: a angina estável e os síndromes isquémicos agudos. Nestes, é a rotura da placa e os mecanismos trombóticos a ela associados que desempenham o papel principal no comprometimento do fluxo coronário, enquanto que na primeira é o caracter obstrutivo da placa que determina essa condição. O reconhecimento da importância da rotura da placa aterosclerótica no desenvolvimento dos síndromes isquémicos agudos, permitiu que novos avanços tivessem sido concretizados na identificação das condições a ela associados, esclarecendo alguns dos mecanismos responsáveis pela sua origem, desenvolvimento e progressão. A angina instável representa um dos síndromes isquémicos agudos que mais tardiamente ficou definido, estudado e classificado. Contemplando formas de apresentação diversa, tem como denominador comum o agravamento das manifestações isquémicas, e associa-se a um prognóstico imprevisível, mas frequentemente pouco favorável. A percepção da imprevisibilidade do síndrome, associado à elevada percentagem de doentes que desenvolve enfarte do miocárdio ou morte súbita, justificam que estes sejam acompanhados de perto e tratados em ambiente hospitalar diferenciado. Actualmente, cerca de metade dos doentes admitidos nas unidades de cuidados intensivos coronários apresentam angina instável. A introdução da terapêutica antitrombótica mudou a história da evolução natural da angina instável, mas a manutenção de taxas ele ...
Description: Dissertação de Doutoramento em Ciências Médicas apresentada ao Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar da Universidade do Porto
URI: http://hdl.handle.net/10216/9908
Document Type: Tese
Rights: openAccess
Appears in Collections:ICBAS - Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2646_TD_01_C.pdfVolume 01 Cores97.96 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open
2646_TD_01_P.pdfVolume 01 Preto & Branco17 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.