Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/86398
Author(s): Francisca Rodrigues Marques
Title: Projecto para uma rede urbana
Issue Date: 2016-07-15
Abstract: Projecto para uma Rede Urbana, stems from a concern about the currentconjecture of cities, from their physical to metaphysics realms, which as awhole become fields of difficult perception. As interveners in the formulationof this field, as architects, who want to find out to what we are going to, howare we getting there and, especially, why we are going. We like to believethat the built environment can still meet conditions that express the value ofcommunities and people, that we do not live in a world of hyper forms, thatdon not respond to the condition of man, that go beyond him and exist to givebody to abstract concepts that have for him little consideration.We have to understand that paradigms are changing at the speed of powerfulsearch engines available in most fingertips. That this speed is quickly soakinginto the rhythm of society and consequently in its reflection in the world offorms. That everything seems to be possible and, if not, it is legitimate theabuse of image manipulation software until it is. In this situation there is aninstinct, perhaps not natural but instructed, that leads to careful reflectionabout reality in order to see how it goes from here forward. No certainties,only with the conviction that maybe we live in too fast of a machine butslightly oiled, with many cheap parts copied in unreliable material, probablyproduced by the hand of illegal work. A machine that needs an urgent review.On the other hand, to attempt on what today conforms the our practice is tomeet a plurality of postures with a fairly large margin distance between them.Similarly, when looking at the reflection of this multiplicity in the universebuilt in the city, you see the plurality of solutions, scales, ways to use commonspaces, ignore them, to leave them or make them our own. Without claimingto answer pre-made questions, but going apart the complex picture on whichwe will operate to, perhaps, reach the formulation of certain questions. "Thisis the record of a search".In two parallel moments, which will contagiously cross, one of Incursõeswhere several advances are made to try to define the condition of the project,other of direct Contact over an area of Porto, are the structure of the research.This separation, seeks to make the contact with the object free of the demandsof the study of terms that describe the implicit phenomenon, objectivelyfocusing on the value of the identified opportunities.Thus, a first level of reading, to identify contemporary practices of similarpurpose and scope of proposals, is essential to give body to the intuition.In this sense, there is the attempt of an identification of the concepts underwhich the speech for a new approach to the city is built. Like the constructionof an articulated doll, the conjecture of possibilities on the city setting,allows us to mount the image of this field of action. This drawing, althoughfragmented, is an important resource to develop the innate stammer thatcomes when you learn to speak a new language.
Description: Projecto para uma Rede Urbana parte de uma inquietação perante a conjecturaactual das cidades, da sua esfera física à metafísica, que no seu todo se tornamcampos de difícil percepção. Na condição de intervenientes na formulaçãodesse campo, enquanto arquitectos, pretendemos perceber ao que vamos,como vamos e sobretudo para o que vamos. Gostamos de acreditar que oespaço construído consegue ainda reunir condições que expressam o valor dascomunidades e das pessoas, que não vivemos num mundo de hiper formas queem nada respondem à condição do homem, que o extrapolam e vivem para darcorpo a conceitos abstratos que em pouco o consideram.É preciso entender que os paradigmas estão a mudar à velocidade depotentes motores de busca disponíveis na maioria das pontas dos dedos.Que esta velocidade se está depressa a entranhar no ritmo das sociedades e,consequentemente, no seu reflexo no mundo das formas. Que tudo pareceser possível e, se não for, é legítimo o abuso do software de manipulaçãode imagens até que o seja. Perante esta situação há um instinto, talvez nãonatural, mas instruído, que obriga a uma reflexão cuidada sobre a realidadeno sentido de perceber como se caminha daqui para a frente. Sem certezas,apenas com a convicção de que talvez vivamos numa máquina demasiadorápida mas pouco oleada, com muitas peças baratas copiadas em materiaispouco fidedignos, produzidas provavelmente por mão de obra ilegal. Umamáquina que precisa de urgente revisão.Por outro lado, atentar no que hoje em dia conforma as práticas da nossadisciplina é ir ao encontro de uma multiplicidade de posturas com umamargem de distância bastante grande entre elas. Da mesma forma, quandose olha para o reflexo desta multiplicidade no universo construído na cidade,percebe-se a pluralidade de soluções, de escalas, de formas de usar os espaçoscomuns, de os ignorar, de os abandonar, ou de torná-los próprios. Sem apretensão de responder a perguntas pré feitas, mas de ir desmontando aimagem complexa sobre a qual se vai operar para, talvez, chegar à formulaçãodas perguntas certas. Este é o registo de uma procura.Dois momentos paralelos que se vão contagiando, um de Incursões ondese fazem várias investidas para tentar definir a circunstância do projecto,outro de Contacto directo sobre uma área da cidade do Porto, estruturama investigação. Esta separação procura deixar o contacto com o objecto deestudo livre da procura dos termos que descrevem o fenómeno implícito,focando objectivamente o valor das oportunidades identificadas.Assim, um primeiro nível de leitura, no sentido de identificar práticascontemporâneas de propósito e propostas de âmbito semelhante, torna-sefundamental para começar a dar corpo à intuição. Neste sentido, há a tentativade uma identificação dos conceitos segundo os quais se constrói o discursopara uma nova abordagem à cidade. À semelhança da construção de umboneco articulado, a conjectura de possibilidades sobre a definição da cidadepermite montar a imagem deste campo de acção. Este desenho, ainda quefragmentado, é um importante recurso para desenvolver o balbuciar inato quesurge quando se aprende a falar uma nova linguagem.
Subject: Artes
Arts
Scientific areas: Humanidades::Artes
Humanities::Arts
TID identifier: 201544296
URI: https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/86398
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
Appears in Collections:FAUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
166985.pdfProjecto para uma rede urbana206.42 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.