Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10216/83593
Author(s): Rui Canelas
Helena Salgado
Mário Vaz
Pedro Mesquita
Title: Resistência à flexão de espigões de fibra de vidro após esterilização por 2 métodos distintos
Issue Date: 2014
Abstract: Objective: To determine whether autoclave sterilization or a high-level disinfectant can affectthe properties of the original glass fiber post, particularly regarding its resistance to fractureby bending.Methods: Twenty-four fiber glass posts were used, divided into three groups. The first group,named control group, consisting of eight elements; the second group, autoclavegroup, consisted of eight posts submitted to autoclave sterilization. The third andfinal group, disinfectant group, was made of eight posts immersed on a high-level disinfectantsolution. After the process of sterilization/disinfection the resistance to fracture by bendingwas analyzed, using the three-point bending test. To verify ifthere were any differencesbetween at least two groups, the parametric One-way ANOVA test was used. The Bonferronitest was used to verify between which groups there were significant statistical differences.Results: It was found that the autoclave group and the control group had significant statisticaldifferences (p < 0.001). The same was observed between the disinfectant and the controlgroup (p = 0.002). At a 95% confidence level, no significant statistical differences were foundbetween the autoclave and disinfectant groups (p = 0.829).Conclusions: The sterilization/disinfection procedures diminished the fiber post resistance,leading to a bigger chance of fracture when compared to the control group.e o grupo dos espigões esterilizados em autoclave (p < 0,001) e entre o grupo controlo e ogrupo desinfetante (p = 0,002). Não foram verificadas diferenças com significado estatístico,para um intervalo de confianca de 95%, entre os grupos dos espigões submetidos a autoclavee ao desinfetante (p = 0,829).Conclusões: A resistência à fratura por flexão diminuiu nos espigões submetidos quer aesterilizaçãoo com autoclave quer a desinfeção com um desinfetante de alto nível.
Description: Objetivo: Avaliar a influência da esterilização em autoclave e da desinfeção com um desinfetantede alto nível na resistência à fratura por flexão de espigões de fibra de vidro.Métodos: Foram utilizados 24 espigões de fibra de vidro divididos em 3 grupos. Um primeirogrupo, designado grupo controlo, constituído por 8 espigões não submetidos a qualquer tipode processo de esterilização/desinfeção, um segundo grupo, grupo autoclave, constituído por8 espigões submetidos a esterilização por autoclave e um terceiro grupo, grupo desinfetante,formado por 8 espigões imersos numa solução desinfetante de alto nível. Após o processo deesterilização/desinfeção foi analisada a resistência à fratura por flexão com recurso ao testede resistência à flexão com 3 pontos. Os dados obtidos foram analisados estatisticamenterecorrendo ao teste paramétrico de ANOVA a uma via ( = 0,05) e ao teste de Bonferroni.Resultados: Verificaram-se diferenças estatisticamente significativas entre o grupo controloe o grupo dos espigões esterilizados em autoclave (p < 0,001) e entre o grupo controlo e ogrupo desinfetante (p = 0,002). Não foram verificadas diferencas com significado estatístico,para um intervalo de confianca de 95%, entre os grupos dos espigões submetidos a autoclavee ao desinfetante (p = 0,829).Conclusões: A resistência à fratura por flexão diminuiu nos espigões submetidos quer aesterilização com autoclave quer a desinfeção com um desinfetante de alto nível.
Subject: Ciências da Saúde, Ciências médicas e da saúde
Health sciences, Medical and Health sciences
URI: http://hdl.handle.net/10216/83593
Document Type: Artigo em Revista Científica Nacional
Rights: openAccess
License: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/
Appears in Collections:FEUP - Artigo em Revista Científica Nacional
FMDUP - Artigo em Revista Científica Nacional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
128761.pdf653.14 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons