Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10216/80374
Author(s): Susana Raquel Meleiro Lima
Title: Fernando Távora e o espaço público português
Issue Date: 2012-11-08
Abstract: The present dissertation analyses the work of the Architect Fernando Távora (1923-2005), in the Portuguese public space perspective. It is intended to evidence the author while planner and public space organizer, in the scope of his architectural multi faceted practice. His theory and practice works arise as a reflection scenario, seeking to build what we call the critical bibliography of the author.The construction of this thinking was organized in three moments. The first, referring to the first section, in which contextualize us the public space theme and its organization, their evolution over time, since the Greek Ágora, to the city of The Athens Charter. We will see how international influences came to Portugal and materialized, and the questions triggered about the character and identity, the universal values and architecture local.The second moment, explores Távora's theorizing and practical work, two senses that combine to analyse case studies and the problematic of public space that the author puts in his writings and works. The author's selection of projects, sought to highlight the planner side of Távora and thus illustrate the form as these plans and projects are materialized in architectural form in public space and conforming themselves public space.The third moment of this work, sketches a theory of Public Space, on Fernando Távora. His route shows the demand and building a vocabulary of forms, to intervene in the space, one learning "primer" which comes from the copy and comprehension from past forms, as learning method, and never from a pastiche. Távora always intended the life and forms update, very present in the thematic, which he has always supported, one architectural lesson with life, with the man in order to make a modern architecture, one that we truly must do."Any contemporary manifestation, shall only be authentic inasmuch as modern and shall only be modern when between her and life exists a perfect relationship (...) the style does not count, but, the relationship between work and life; the style is the result of that relationship."Távora's legacy is above all an elaboration attempt of a method and not a transmission of a style, one defense by the organized space, since "from the good or bad organization quality of a space depends, partly, the man welfare or malaise; the space organization disharmony generates the unhappiness of man."
Description: A presente Dissertação analisa a obra do Arquiteto Fernando Távora (1923-2005), na perspetiva do espaço público português. Pretende-se evidenciar o autor enquanto urbanista e organizador do espaço público, no âmbito da sua plurifacetada prática arquitetónica. A sua obra teórica e prática surge como cenário de reflexão, procurando construir o que denominamos de bibliografia crítica do autor.A construção deste pensamento foi organizada em três momentos. O primeiro, referente ao primeiro capítulo, que nos contextualiza o tema do espaço público e sua organização, a sua evolução ao longo dos tempos, desde a ágora grega, até à cidade da Carta de Atenas. Veremos ainda como as influências internacionais chegaram a Portugal e se materializam, e as questões desencadeadas sobre o caráter e identidade, os valores universais e locais da arquitetura.O segundo momento, explora a teorização e obra prática de Távora, dois sentidos que se conjugam para analisar casos de estudo e as problemáticas do espaço público, colocados nos seus escritos e obras. A seleção de projetos do autor, procurou evidenciar a vertente urbanista e assim ilustrar a forma como estes planos e projetos se concretizam em forma arquitetónica no espaço público e conformam eles próprios, espaços públicos.No terceiro momento deste trabalho, ensaia-se uma teoria do Espaço público, em Fernando Távora. O seu percurso demonstra a procura e construção de um vocabulário de formas, para intervir no espaço, uma cartilha de aprendizagem que advém da cópia e compreensão de formas do passado, como método de aprendizagem, e nunca de um pastiche. Távora sempre pretendeu a atualização da vida e das formas, bem presente nas temáticas defendidas, uma ligação da arquitetura com a vida, com o homem, a fim de se fazer uma arquitetura moderna, aquela que devemos verdadeiramente fazer sempre,"uma qualquer manifestação contemporânea, só será autêntica na medida em que seja moderna e só será moderna quando entre ela e a vida exista uma relação perfeita (...) o estilo não conta, conta, sim, a relação entre a obra e a vida; o estilo é o resultado dessa relação."1O legado de Távora é a elaboração de um método e não a transmissão de um estilo, em defesa do espaço organizado, porque "da boa ou má qualidade da organização do espaço depende, em parte, o bem ou mal-estar dos homens; a desarmonia da organização do espaço gera a infelicidade do homem."
Subject: Artes
Arts
URI: http://hdl.handle.net/10216/80374
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
License: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/
Appears in Collections:FAUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
23610.pdfFernando Távora e o espaço público português106.23 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons