Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/65271
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorMarco Ginoulhiac
dc.date.accessioned2019-02-03T18:14:36Z-
dc.date.available2019-02-03T18:14:36Z-
dc.date.issued2009
dc.identifier.othersigarra:23629
dc.identifier.urihttps://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/65271-
dc.descriptionA tese fundamenta-se no pressuposto de que se, por um lado, é certamente verdade que as rotinas didácticas que suportam o ensino do projecto de Arquitectura se mantêm substancialmente idênticas desde as suas primeiras manifestações, que remontam ao século XV, é também verdade que o contexto intelectual na qual se encontram, que actualmente as rodeia, alimenta e legitima, mudou profundamente os seus paradigmas de funcionamento. Tendo como cenário esse enquadramento teórico, que é mantido propositadamente provisório até à sua progressiva legitimação, a tese procede para uma caracterização conceptual das ideias de projecto e de ensino. Tendo este objectivo, defende-se um posicionamento construtivista que se alimenta, historicamente, da galáxia conceptual que roda em torno de outro conceito fundador: o associado à ideia de modernidade. A estabilização de uma estrutura discursiva tripartida (projecto de Arquitectura, ensino e modernidade) permite sucessivas leituras das dobras teóricas que caracterizaram a passagem da ideia de modernidade para um enquadramento filosófico próximo da aceitação da ideia de pós-modernidade. Esta passagem é analisada segundo alguns eixos que, além de se demonstrarem particularmente pertinentes para o argumento da tese, inauguram novas leituras baseadas em novas ligações teoréticas. Desta forma, o ensino do projecto de Arquitectura, quando colocado teoricamente na plataforma crítica da actualidade, denuncia um conjunto de comportamentos desviantes que são objecto de descrição e de articulação com o enquadramento geral da tese. Também a actual configuração social, assim como a massificação do ensino e a crise das instituições sociais representam elementos de problematização que participam na construção discursiva do problema que reside na base de uma pergunta tácita colocada pela construção da tese. Por outras palavras procura-se desenhar e equilibrar uma plataforma teórica de suporte ao debate que pode ser construído em torno de alguns comportamentos contemporâneos, intelectuais e materiais, que contaminam, com particular intensidade, justamente as rotinas do ensino do projecto de Arquitectura. Esta plataforma fornece um plano de corte epistemológico no qual é possível desenvolver diversos caminhos analíticos em torno dos fenómenos em estudo. A construção e articulação epistemológica do problema colocado torna-se naturalmente dependente da construção de uma sua possível solução ou, pelo menos, organização. Nesse sentido, um enquadramento teorético próximo da Filosófica Hermenêutica proporciona as condições teóricas para que possa ser levada a cabo esta articulação. A construção de uma verdade projectual enquanto acto de interpretação é, de facto, um dos processos mais importantes no interior das dinâmicas de explicação e aprendizagem do ensino do projecto de Arquitectura. O desvendamento destes elementos, que resultam ser tanto conceptuais como processuais, permite a articulação de um quadro analítico extremamente abrangente e fértil para a compreensão e discussão da actual condição epistemológica do projecto de Arquitectura e do seu ensino, além de fornecer algumas linhas teóricas de suporte para um renovado enquadramento crítico.
dc.description.abstractThe Thesis is based on the assumption that if it is really true that daily didactic routines that support the design studio teaching have been kept identical from the very beginning, dating from 15th century, it is also true that the actual intellectual context that feeds and legitimizes them have changed radically their task paradigms.Having as background this theoretical profile, maintained decidedly transient until its progressive legitimization, the thesis proceeds towards a conceptual characterization of ideas on design studio teaching. Having these issues as aim, it is defensible a constructivist positioning fed historically by the conceptual galaxy turning around another founding concept: the idea of modernity.The stabilization of a discourse tripartite structure - design studio teaching and modernity - allows successive readings of theoretical plies characterizing the stream of the idea of modernity to a philosophical frame near the acceptance of the idea of post-modernity. This stream is analyzed under some axes that beyond particularly relevant for the argument of the thesis, launch new understandings based upon new theoretical attachments. In this way, the design studio teaching, when theoretically set on the critical platform of today, denounces a set of deviant behaviours that are items of depiction and articulation of and with the general outline of the thesis. The actual social configuration as the teaching amalgamation together with social institutions crisis represent elements of predicaments participating in the discourse construction of the problem dwelling in the fundaments of a tacit question arose by the elaboration of the thesis. In other words one tries to draw and establish a stable theoretical platform due to support debates concerning some contemporaneous intellectual and material state of minds that lie behind the routine and taints the design studio teaching. This platform provides a flat surface for an epistemological slash where it is possible to develop several analytical ways around the phenomenological matters under focus.The epistemological construction and articulation of the predicament turns out to be dependent on the creation of one eventual resolution or, at least, one structure. In that sense, a theoretical outlined adjoining hermeneutic philosophy provides the theoretic settings in order to accomplish that articulation. The building of a projective truth understood as an interpretation fact is, indeed, one of the most important procedures in the interior of the dynamics of explanation and learning of the didactics of the project design studio. The unveiling of those elements resulting as conceptual as procession allows the articulation of an analytical structure extremely abrangent and prolific for the understanding and discussion of the actual epistemological pursuit of the design studio and its didactics beyond the contribution for some theoretical support for a renovated critical frame.
dc.language.isopor
dc.rightsopenAccess
dc.rights.urihttps://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/
dc.subjectArquitectura, Artes
dc.subjectArchitecture, Arts
dc.titleO ensino do projecto de ArquitecturaContribuições para um debate crítico em torno da prática contemporânea
dc.typeTese
dc.contributor.uportoFaculdade de Arquitectura
dc.subject.fosHumanidades::Artes
dc.subject.fosHumanities::Arts
Appears in Collections:FAUP - Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
23629.pdf1.37 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons