Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10216/62456
Author(s): Oliveira, Eduardo Alberto Pires de
Title: André Soares e o rococó do Minho
Publisher: Porto : [Edição do Autor]
Issue Date: 2011
Abstract: André Soares (Braga, 1720-1769) foi um criador de obras de arquitetura, talha, ferro, desenho e cartografia. A sua grande capacidade financeira permitiu-lhe não precisar de trabalhar. Como era corrente na época, as suas obras dividem-se por duas correntes artísticas: o rococó e o tardobarroco. O rococó chegou a Braga pela mão do arcebispo D. José de Bragança (1741-1756). André Soares beneficiou do seu apoio ao ser escolhido para desenhar o novo Paço Arquiepiscopal, em que oscilou entre o gosto joanino e os novos valores do rococó. Rapidamente, porém, mudou para o novo estilo, de que são exemplos a nova fachada da Capela de Santa Maria Madalena da Falperra e o Palácio do Raio. Mas também fez muito rapidamente uma nova inflexão decisiva: as obras de arquitectura passaram a ter um desenho que se revê num tardobarroco desornamentado e as de talha mantiveram-se num rococó vibrante, ideias que manteve até ao final da sua vida. A sua obra está espalhada um pouco por todo o Norte de Portugal: Braga, Viana do Castelo, Ponte de Lima, Arcos de Valdevez, Vila Verde, Esposende, Guimarães e Vila Nova de Gaia (esta perdida).
Subject: Arte - História
Rococó - Minho (Portugal)
Call Number: 000214251
URI: http://hdl.handle.net/10216/62456
Catalogue Link: http://aleph.letras.up.pt/F?func=find-b&find_code=SYS&request=000214251
Document Type: Tese
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUP - Tese



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.