Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10216/30206
Author(s): Maria Manuela Gomes de Azevedo Pinto
Title: O novo paradigma da Arquivística : um estudo de caso
Issue Date: 2001
Description: Da publicação do manual dos Holandeses, em 1898, até àactualidade assistimos, por um lado à consolidação dosprincípios paradigmáticos da Arquivística (o "princípio daproveniência" e o da "ordem original") e, por outro, àcrise provocada pela vaga incorporacionista que,associada à evolução tecnológica, ao fenómeno da"explosão documental", à afirmação do conceito deinformação, aos novos enquadramentos gerados pela"Sociedade da Informação", geraram rupturas quer aonível dos depósitos quer ao nível dos conceitos.Aparecem, assim, estruturas artificiais como o "arquivointermédio", teorias como a das "três idades" dodocumento, conceitos como o de "valor primário" e"valor secundário" do documento, "records management"e "pré-arquivo", contrapostos ao de "archival administration" e "arquivo" (histórico). Da sua aplicação,resultaram rupturas antinaturais nos arquivos, com oacentuar da vertente tecnicista de uma disciplina que,ainda no início do séc. XX, se havia autonomizado elibertado do estatuto de "ciência auxiliar" da história.Encontramo-nos, assim, num novo ponto de viragem emque procuramos afirmar a Arquivística como uma Ciênciada Informação, cujo objecto, a informação social, temcaracterísticas e atributos, passíveis de cognoscibilidade,com recurso a uma metodologia que procura cada vezmenos estabelecer e impor regras operativas e cada vezmais compreender, interpretar e explicar o fenómeno e oprocesso informacional, para depois apresentar assoluções mais adequadas. Partindo de uma fundamentaçãoepistemológica e de novos conceitos operatórios,realizamos o estudo de um caso, "O sistema deinformação/arquivo da Câmara Municipal de Vila doConde", um estudo entre os muitos que, de formacientífica, validarão/refutarão os princípios/leis do novoparadigma científico-informacional da arquivística, e que,considerando o arquivo na sua dimensão sistémica inclui,para além dos procedimentos técnicos, a estrutura e osagentes que geram, manipulam e controlam a informação,assumindo o arquivista o papel de sujeitoagente/observador.
Subject: Ciência da Informação, Governo electrónico, Outras ciências sociais
URI: http://hdl.handle.net/10216/30206
Source: Informação : o desafio do futuro : actas do congresso
Document Type: Artigo em Livro de Atas de Conferência Nacional
Rights: openAccess
License: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/
Appears in Collections:FLUP - Artigo em Livro de Atas de Conferência Nacional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
72606.pdfMMGAP_CongrBAD_2001_O_novo_paradigma_da_Arquivistica68 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons