Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/20120
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorBernardino, Lígia Maria Pintopt_PT
dc.date.accessioned2014-01-30T00:53:32Z-
dc.date.available2014-01-30T00:53:32Z-
dc.date.issued2009pt_PT
dc.identifier.other000196239pt_PT
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10216/20120-
dc.description.abstractA natureza tem um papel dinâmico e preponderante em Maria Gabriela Llansol. Parasceve (2001) realça esse protagonismo, ao apresentar-se como uma obra em que seres humanos e restantes seres se unem na concepção de uma criança-ruah, ou seja, de uma criança-espírito, simbiose de todas as espécies. Ela é um híbrido que destrói fronteiras e abre caminhos a diferentes paisagens físicas e biológicas, numa manifesta atitude contrária ao antropocentrismo. A presente dissertação aborda a obra de Llansol segundo algumas linhas de força da "ecocrítica", termo aglutinador dos estudos que se desenvolvem, desde há cerca de trinta anos e especialmente em países anglo-saxónicos, sobre a relação entre cultura e natureza. Nesta tese há, pois, o entrelaçamento de dois vectores: a ecocrítica e Parasceve. Assim se contextualiza um tema - a natureza - e se perspectiva uma obra onde se destaca um olhar ético e reflexivo sobre a Terra, planeta em devir.pt_PT
dc.languageporpt_PT
dc.publisherPorto : [Edição do Autor]pt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.source.urihttp://aleph.letras.up.pt/F?func=find-b&find_code=SYS&request=000196239pt_PT
dc.subjectNaturezapt_PT
dc.subjectPaisagempt_PT
dc.titleComunidade em Devir : para uma leitura ecocrítica de Parasceve, de Maria Gabriela Llansolpt_PT
dc.typeDissertaçãopt_PT
Appears in Collections:FLUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
mestligiabernardinocomunidade000084350.pdf849.89 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.