Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/1696
Author(s): Manuel Mota Freitas Martins
Title: Macroeconomic Trade-Offs and Monetary Policy in the Euro Area
Issue Date: 2002
Abstract: This thesis studies the trade-offs between the levels (Phillips trade-off) and the variances (Taylor trade-off) of the unemployment gap and inflation in the aggregate Euro Area, throughout the last three decades of the XXth Century, and their implications for the Area's monetary policy regime.The Phillips trade-off is modelled within an unobserved components model, estimated by maximum likelihood with the kalman filter, featuring the Phillips curve and the Okun Law as main measurement equations, in which the NAIRU has a stochastic drift, whilst trend real output is modelled with a constant drift. Asymmetry tests do not reject the hypothesis that the Phillips curve has been linear, but clearly indicate a convex asymmetry in the Okun Law equation, during 1972-2000. It is shown that the forward-looking new keynesian Phillips curve works well for the Euro Area, once some deviation from rational expectations is allowed, and a model-consistent and time-varying NAIRU is used in computing the unemployment gap.As for the Taylor trade-off, a marked improvement at around 1986 is documented, and inverse control is used to show that the emergence of a well-defined aggregate monetary policy regime in the Area, targeting a low rate of inflation, is part of the explanation for the greater macroeconomic stability. Two methods - optimal control with GMM estimation, and dynamic programming with FIML estimation - are employed to estimate the loss function of the notional central bank of the Area, and find a regime of strict inflation targeting with a significant interest rate smoothing and the target slightly above 2.5 percent. Both methods generate some signals that milder supply shocks and an improved ability of policymakers to maintain interest rates closer to their optimal path are also part of the explanation for the Taylor trade-off improvement. Finally, it is suggested a method for testing asymmetry in a central bank loss function, which is used to interpret the monetary policy regime results for the Area in an alternative way.
Description: Esta tese estuda os dilemas entre os níveis (Phillips) e as variâncias (Taylor) do hiato de desemprego e da inflação, no conjunto da zona Euro, nas últimas três décadas do Século XX, bem como as implicações para o regime de política monetária da Área.O dilema de Phillips é analisado num modelo de componentes não observáveis, estimado por máxima verosimilhança com o filtro de Kalman, cujas principais equações de medida são a curva de Phillips e a lei de Okun, e no qual a taxa de desemprego de equilíbrio (NAIRU) inclui uma deriva estocástica, enquanto a tendência do produto inclui uma deriva constante. Testes de assimetria não rejeitam a hipótese da linearidade da curva de Phillips, indicando que existiu uma assimetria convexa na lei de Okun durante 1972-2000. Mostra-se que os dados da zona Euro são compatíveis com a curva de Phillips novo-keynesiana, desde que se admita algum desvio face à hipótese das expectativas racionais e que o hiato de desemprego seja calculado com uma NAIRU variável e consistente com o modelo.No que respeita ao dilema de Taylor, documenta-se uma melhoria substancial à volta de 1986 e mostra-se que parte daquela melhoria se deve à emergência dum regime de política monetária bem definido no conjunto da Zona, caracterizado por um objectivo de baixa taxa de inflação. Os dois métodos alternativos usados - controlo óptimo com estimação pelo método dos momentos generalizados, e programação dinâmica com estimação por máxima verosimilhança de informação completa - estimam uma função preferência do banco central nocional da Área em que o hiato não é argumento significativo, o objectivo é uma inflação pouco acima de 2.5 por cento, e o instrumento de política evoluí gradualmente. Ambos os métodos fornecem sinais de que choques de oferta algo mais suaves, e maior eficiência na condução da política monetária, terão também contribuído para a redução da volatilidade macroeconómica. Finalmente, sugere-se um método para teste de assimetria nas preferências das autoridades de política monetária, que se aplica aos nossos dados pós 1986, por forma a apresentar os resultados sobre o regime monetário da zona Euro duma forma alternativa.
URI: https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/1696
Document Type: Tese
Rights: openAccess
License: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/
Appears in Collections:FEP - Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
25209.pdf4.04 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons