Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/127890
Author(s): Welaine Peres de Souza
Title: Atividade Física e Bem Estar Subjetivo: Um estudo com idosas de Juiz de Fora/ MG (Brasil)
Issue Date: 2020-07-15
Abstract: Aging could be described as a dynamic process, progressive and irreproachable. However, the objective of active aging is to raise the expectation of an healthy life and improve quality of life. Physical activity could delay functional decay, helping a better mental health and, in the majority of the cases, promoting social relationship. Currently, a factor strongly connected with health is the subjective well being, positively associated with the practice of physical activity. The objective of this study is to investigate the relationship between the subjective well being with the practice of physical activity in a global form, and its relationship with various variables, such as the place of practice, with who practice, marital status, sport practice in the past and with who live. The following study involved 26 elderly women physically active resident in the city of Juiz de Fora/MG (Brazil), with age between 60 and 79 years old. Were asked questions about the practice of physical activity and socio demographic variables, and the subjective well being was evaluated using the adapted and translated version of the Satisfaction With Life Scale, (Diener et al., 1985);and the Positive and Negative Affect Schedule, (Watson et al., 1988). Happiness was evaluated with the adapted and translated version of the Subjective Happiness Scale (Lyubomirsky S & Lepper H, 1999). To evaluate the decisions balance of elderly was used the translated and adapted version of Decision Balance Scale for Exercise (Nigg et al., 1998). Results analysis showed that elderly who practice physical activity in gym compared with elderly who practice in social center and elderly who practice physical activity sometimes alone and sometimes in group compared with elderly who practice alone or who practice in group has higher lever of subjective well being. Other variables without significant statistical differences showed tendencies for elderly who live alone to display lower levels of subjective well being and higher level of negative affects compared with elderly who live with partner or sons, and for elderly who practice sport in the past a tendency to report higher levels of positive affects and happiness compared with elderly who never practice sport in the past. With the evidences presented throughout this paper we can conclude that physical activity is relevant in influence levels of the subjective well being.
Description: O envelhecimento pode ser caracterizado como um processo dinâmico, progressivo e irreversível. Entretanto, o envelhecimento ativo tem como objetivo aumentar a expectativa de uma vida saudável e a melhora da qualidade de vida. A atividade física pode retardar os declínios funcionais, proporcionando uma melhora na saúde mental e, na maioria dos casos, promovendo contatos sociais. Atualmente, um fator fortemente relacionado com a saúde é o Bem-estar subjetivo (BES), associado positivamente à prática de atividade física. Logo, o objetivo deste estudo foi de investigar a relação entre o BES e suas componentes em relação com a prática de exercícios físicos de uma forma global, como também a relação do BES com diferentes variáveis, como o local da prática, com quem pratica, estado civil; prática de desporto no passado e com quem a pessoa vive. Neste estudo participaram 26 idosas fisicamente ativas residentes na cidade de Juiz de Fora/MG (Brasil) com idades compreendidas entre os 60 e os 79 anos de idade. Foram feitos questionamentos acerca da prática da atividade física e variáveis sociodemográficas e o BES foi avaliado através de versões adaptadas e traduzidas da Satisfaction With Life Scale, (Diener et al., 1985); e Positive and Negative Affect Schedule, (Watson et al., 1988). Para a felicidade foi utilizada a versão traduzida e adaptada da Subjective Happiness Scale (Lyubomirsky S e Lepper H, 1999) e para avaliar o balanço decisional dos idosos, foi utilizada a versão traduzida e adaptada da Decision Balance Scale for Exercise (Nigg et al., 1998). A análise dos resultados mostraram que idosas praticantes de atividades físicas na academia comparadas com as idosas praticantes de atividades físicas no centro social e idosas praticantes de atividades físicas algumas vezes sozinhas e algumas vezes em grupo comparadas com as idosas que praticavam sozinhas e com as que praticavam em grupo tinham níveis de BES mais elevados. Noutras variáveis ainda que sem diferenças estatisticamente significativas observou-se uma tendência para as idosas que viviam sozinhas exibirem valores mais baixos de BES e valores mais elevados de afetos negativos do que as idosas que viviam com cônjuge ou filhos, e uma tendência para as idosas que praticaram desporto no passado relatarem mais afetos positivos e mais felicidade do que as idosas que nunca praticaram desporto no passado. As evidências apresentadas ao longo desse trabalho nos permitem concluir que a atividade física tem um papel muito relevante nos níveis de BES.
Subject: Outras ciências sociais
Other social sciences
Scientific areas: Ciências sociais::Outras ciências sociais
Social sciences::Other social sciences
TID identifier: 202501833
URI: https://hdl.handle.net/10216/127890
Document Type: Dissertação
Rights: embargoedAccess
Embargo End Date: 2021-07-14
Appears in Collections:FADEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
409506.pdf
  Restricted Access
Atividade Física e Bem Estar Subjetivo: Um estudo com idosas de Juiz de Fora/ MG (Brasil)776.55 kBAdobe PDF    Request a copy from the Author(s)


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.