Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/123775
Author(s): João Miguel Ferreira Pelicano Paulos
Title: Fotografia de Arquitetura: Um dispositivo narrativo visual singular
Issue Date: 2019-11-06
Abstract: Man has always sought to represent the world, be it with a record capable of documenting the real, or as a sensitive and artistic interpretation. Whether it was drawing, painting, sculpture or even text, his will has always fluctuated between document and work of art. In the case of photography, it arose as a desire to register an image as true as possible, a kind of recording that easily and quickly creates an image that gives rise to an illusion of perspective and reality close to human reality. Photography, from its inception, has been associated with architecture for a large number of people. Naturally, its physical characteristics were favorable for the first catches, recognized for being long and time consuming.From the twentieth century, with the rapid spread through the media, and because it became a tool that was available to a large part of society, photography makes the world of architecture accessible to a large number of people, shortening the distance to the oeuvre. On one hand, experience and direct contact with architecture lose relative importance, since photography is able to visually register this reality with unparalleled similarity. On the other hand, it aroused the curiosity of many to visit the works, as well as allowing people to be informed about some of these architectures without having to physically visit them.About the relationship between the photographer and the architect, a paradigm is reached where photography often serves only to show the architect's point of view, and the way he wants his work to be experienced and seen. This way of acting turns the use of photography into a work of documentary representation capable of translating the codes and architectural culture of the works. The main focus of this study is to understand how it is possible to use architectural photography beyond the object of registering the work, as a document, but also as a kind of sensitive register, capable of awakening in the viewer a moment of reflection on an architectural space, leading him to wonder about it. Moreover, this more disciplined perspective gives the architect an awareness of how space is really appropriated and explored by its users.Through a visual and critical poetry, photographers Iwan Baan and Nuno Cera portray problems of the modern city through their photographs. They create a visual narrative that takes the viewer on an introspective journey into these subjects and spaces, which are often of his knowledge, but which are shown from a new critical and methodical point of view that instructs him to a new reality. Therefore, these authors are case studies and, together with the literary review of this work, they are the foundation and references for a practical case. This case study is the practical object where the author tries to apply an architectural photography model on the different dynamics and transformations of the metro station spaces of the Porto metropolitan area.
Description: O Homem sempre procurou representar o mundo, ou com um registo capaz de documentar o real, ou como uma interpretação sensível e artística. Quer tenha sido pelo desenho, pela pintura, escultura ou até texto, a sua vontade sempre oscilou entre o documento e a obra de arte. No caso da fotografia, ela surgiu como vontade de registar uma imagem o mais verdadeira possível, um tipo de registo que, fácil e rapidamente, cria uma imagem que suscita uma ilusão de perspetiva e realidade próxima da realidade humana. A fotografia, desde os seus inícios, esteve associada à arquitetura, para um grande número de pessoas. De forma natural, as suas características físicas eram favoráveis para as primeiras capturas, reconhecidas por serem longas e demoradas.A partir do século XX, com a rápida disseminação pelos meios de comunicação, e pelo facto de se tornar numa ferramenta que se encontrava ao dispor de uma grande parte da sociedade, a fotografia torna o mundo da arquitetura acessível para um grande número de pessoas, encurtando a distancia às obras. Isso faz com que, por um lado, a experiência e o contacto direto com a arquitetura perca importância relativa, uma vez que a fotografia é capaz de registar visualmente essa realidade com uma semelhança inigualável. Por outro lado, suscitou a curiosidade de muitos para visitar as obras, bem como permitiu às pessoas estarem informadas sobre algumas dessas arquiteturas, sem que fosse necessário visitarem-nas fisicamente.Falando sobre a relação entre o fotógrafo e o arquiteto, atinge-se um paradigma onde a fotografia serve, muitas vezes, para mostrar apenas o ponto de vista do arquiteto, e a forma como este quer que a sua obra seja experienciada e vista. Esta forma de atuar acaba por tornar o uso da fotografia num trabalho de representação documental capaz de traduzir os códigos e cultura arquitetónica das obras. O foco principal deste estudo é perceber como é possível utilizar a fotografia de arquitetura para além do objeto de registar a obra, como um documento, mas ser também um tipo de registo sensível, capaz de despertar no espectador um momento de reflexão sobre um espaço de arquitetura, levando-o a questionar-se sobre ele. Ainda mais, esta ótica mais disciplinada, concede ao arquiteto a consciência de como o espaço é realmente apropriado e explorado pelos seus utilizadores.Através de uma poesia visual e crítica, os fotógrafos Iwan Baan e Nuno Cera, retratam problemas da cidade moderna através das suas fotografias. Criam uma narrativa visual que leva o observador numa viagem introspetiva sobre esses assuntos e espaços, que s�\xA3o, muitas vezes do seu conhecimento, mas que, aqui, são mostrados de um novo ponto de vista crítico e metódico que o instrui para uma nova realidade. Por isso, estes autores são casos de estudo e, junto com a revisão literária deste trabalho, são o fundamento e referências para um caso prático. Este caso de estudo constitui o objeto prático onde o autor ensaia aplicar um modelo de fotografia de arquitetura sobre as diferentes dinâmicas e transformações dos espaços de estações de metro da área metropolitana do Porto.
Subject: Artes
Arts
Scientific areas: Humanidades::Artes
Humanities::Arts
TID identifier: 202377687
URI: https://hdl.handle.net/10216/123775
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
Appears in Collections:FAUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
364883.pdfFotografia de Arquitetura: Um dispositivo narrativo visual singular67.23 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.