Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/121769
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorCarlos, Luís Adriano
dc.date.accessioned2019-09-06T23:08:03Z-
dc.date.available2019-09-06T23:08:03Z-
dc.date.issued2002
dc.identifier.isbn972-610-532-3
dc.identifier.othersigarra:345040
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10216/121769-
dc.descriptionA poesia moderna portuguesa, de Cesário Verde a Camilo Pessanha, de Mário de Sá-Carneiro a Saúl Dias, desenvolveu uma sensibilidade cromática e visual do tipo ecfrástico que alcançou nos versos de Albano Martins, poeta da geração de 50 do século XX, uma singular expressão imanente da mais alta dignidade estética a que a história da Babel literária não pode continuar indiferente. Nestes breves ensaios, Luís Adriano Carlos interroga a singularidade dessa poética que radica na dimensão visível do lisível e que se estrutura sobre uma espécie de escrita por manchas, de expressão muito pigmentada, oferecendo-se como experiência plástica do verbo sem deixar de ser intensamente musical.
dc.language.isopor
dc.rightsopenAccess
dc.subjectLiteratura
dc.subjectLiterature
dc.titleO arco-íris da poesia : ekphrasis em Albano Martins
dc.typeLivro
dc.contributor.uportoFaculdade de Letras
Appears in Collections:FLUP - Livro

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
345040.PDF8.81 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.