Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/119700
Author(s): Joana Lara Ferreira Soares
Title: Preditores individuais, familiares e extrafamiliares de compatência social em crianças adotadas: um estudo multi-informantes
Issue Date: 2019-04-24
Description: A idade escolar é um período particularmente importante para o desenvolvimento socio-emocional de todas as crianças, e especialmente das crianças adotadas. O seu mundo social écada vez mais complexo, tornando-se a competência social um importante requisito para o seubem-estar. No caso da criança adotada, acrescem um conjunto de desafios específicos,relacionados com a necessidade de gerir pessoal e socialmente a adoção/ser adotado. Ainvestigação sobre competência social de crianças adotadas é inconsistente e, por vezes,contraditória. O presente projeto de investigação pretende estudar a competência social numaamostra de 126 crianças adotadas nacionalmente com 8-10 anos de idade, através de múltiplosinformantes: mães, pais, professores, a própria criança e os seus pares. Para além disso, éobjetivo desta investigação estudar um conjunto de variáveis individuais da criança, variáveisindividuais dos pais, de interação pais-filhos e variáveis extrafamiliares como preditores dacompetência social. Os dados relativamente a 126 crianças adotadas foram recolhidos nafamília (N = 126) e na escola (N = 88), onde participaram diretamente 103 crianças, 119 mães,98 pais, 93 professores e 2050 pares das crianças adotadas. Os resultados confirmaram aespecificidade contextual da competência social e mostraram a importância de uma abordagemmulti-informantes na sua avaliação, particularmente a relevância de se atender à perspetiva daprópria criança e de se considerar a perspetiva, quer das mães quer dos pais, na avaliação dacompetência social das crianças adotadas. As variáveis proximais - individuais da criança,particularmente o temperamento e a regulação emocional - revelaram-se os principaispreditores da competência social, seguidas das variáveis parentais/familiares (e.g., satisfaçãoparental, socialização parental das emoções) e, por fim, das variáveis mais distais, asextrafamiliares (e.g., abertura da adoção família-escola, práticas pedagógicas do professor). Atrajetória de predição da competência social é complexa e envolve efeitos diretos e indiretos einterações entre variáveis: do passado/pré-adoção (e.g., vivência de negligência) vspresente/pós-adoção (respostas parentais de não-suporte às emoções negativas dos filhos) eindividuais (e.g., habilidades sociais) vs extrafamiliares (reação social à criança adotada). Osresultados revelaram que o maior desafio da criança adotada, nesta faixa etária, é a escola erelaciona-se com a construção de uma identidade social enquanto pessoa adotada. Este estudotraz nova evidência empírica à investigação em adoção, bem como à literatura sobrecompetência social, e suscita importantes implicações para a prática profissional em adoção.
Subject: Psicologia
Psychology
Scientific areas: Ciências sociais::Psicologia
Social sciences::Psychology
TID identifier: 101401345
URI: https://hdl.handle.net/10216/119700
Document Type: Tese
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUP - Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
332505.pdfPreditores individuais, familiares e extrafamiliares da compatência social em crianças adotadas: um estudo multi-informantes4.52 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.