Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/119202
Author(s): Ribeiro, Fernanda
Title: Arquivística: novos reptos para o futuro
Issue Date: 2018
Abstract: Born as an empirical practice, as old as the earliest civilizations, Archivistics had a natural evolution,shaped by the development of document-producing organizations / institutions, and, until theFrench Revolution, it followed a way for the service of power and the dominant classes, the onlywho knew the writing, dictated the laws and documented the actions they were carrying out, forlegal and administrative purposes or simply for future memory.From the nineteenth century onwards, Archivistics entered a new phase, affirming itself as anauxiliary discipline of History, within the framework of positivism and the development of scienceand, at the turn of the century, the technicist side and the relationship with the administration gaveit a new outfit, freeing it progressively from the tutelage of history. The historicist and custodialparadigm, which was consolidated during the century of eight hundred, began to show signs ofcrisis, which were accentuated from the second half of the twentieth century due to the technologicalrevolution, which began after the Second World War.In the last four decades, a new paradigm began to be established, positioning Archivistics in thefield of information and giving it a status of applied scientific discipline. In the midst of the digitaland in a network era, the challenges posed to this discipline can not fail to require a scientificpositioning, with a solid epistemological, theoretical and methodological foundation, to sustain itand make it operative in the most varied contexts in which organic information, socially produced, isgenerated and managed. The definitive transition to this new paradigm is a fundamental conditionfor the survival of Archivistics, a structuring discipline in the preservation of individual and collectivememory, as an identity factor for peoples and nations that will last in the future.
Description: Nascida como prática empírica, tão antiga como as primeiras civilizações, a Arquivística teve umaevolução natural, moldada pelo desenvolvimento das organizações/instituições produtoras dedocumentos e, até à Revolução Francesa, trilhou um caminho ao serviço do poder e das classesdominantes, as únicas que conheciam a escrita, ditavam as leis e documentavam as ações queiam levando a cabo, para fins jurídicos, administrativos ou simplesmente para memória futura.A partir do século XIX, a Arquivística entrou numa nova fase, afirmando-se como disciplina auxiliar daHistória, no quadro do Positivismo e do desenvolvimento da ciência e, por alturas da viragem do século,a vertente tecnicista e a relação com a administração deram-lhe uma nova roupagem, libertando-aprogressivamente da tutela da História. O paradigma historicista e custodial, que se foi consolidandoao longo da centúria de oitocentos, começou a evidenciar sinais de crise, que se acentuaram a partirda 2ª metade do século XX por força da revolução tecnológica, iniciada após a 2ª Guerra Mundial.Nas últimas quatro décadas, começou a afirmar-se um novo paradigma, posicionando a Arquivística nocampo da informação e dando-lhe um estatuto de disciplina científica aplicada. Em plena era digital eem rede, os desafios que se colocam a esta disciplina não podem deixar de exigir um posicionamentocientífico, com uma fundamentação epistemológica, teórica e metodológica sólida, que a sustentee a torne operativa nos mais variados contextos em que é gerada e gerida a informação orgânica,socialmente produzida. A transição definitiva para esse novo paradigma é condição fundamentalpara a sobrevivência da Arquivística, disciplina estruturante na preservação da memória individual ecoletiva, como fator identitário dos povos e das nações que perdurarão no futuro.
Subject: Arquivística
Archivistics
URI: https://hdl.handle.net/10216/119202
Source: Novos retos: Arquivística para mañá: Actas das III Xornadas Olga Gallego de Arquivos
Document Type: Artigo em Livro de Atas de Conferência Internacional
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUP - Artigo em Livro de Atas de Conferência Internacional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
318392.pdf893.76 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.