Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/118523
Author(s): Marco Antonio Muniz Lippert
Title: Análise de fatores psicossociais e recursos disponíveis que influenciaram na qualidade da transição de carreira para fora do desporto de ex-atletas olímpicos brasileiros.
Issue Date: 2019-01-25
Description: A literatura mostra que a sucessão de eventos que ocorre até o momento dotérmino da carreira desportiva, do atleta de alto rendimento, pode serdeterminada pelo quanto e como as variáveis de transição e os recursosdisponíveis influenciam. Portanto o sucesso ou insucesso de uma transiçãosaudável pode estar ligado diretamente a esses fatores. Estudos com esse viésvoltado aos fatores que influenciam na qualidade da transição de carreira sãoraros na América do Sul, particularmente no Brasil. Portanto, o objetivoprincipal desta tese é analisar como se comportaram os fatores psicossociais eos recursos disponíveis que influenciaram na qualidade da transição de carreirapara fora do desporto de ex-atletas olímpicos brasileiros. Para isso, foirealizado um estudo de revisão sistemática com a finalidade de conhecer oestado da arte sobre o tema, bem como identificar lacunas que pudessem serexploradas. Em seguida, seguiram-se dois estudos qualitativos que tiveram afinalidade de analisar como se sucedeu a preparação para a retirada atlética,antes do período transitório ou de enfrentamento e durante esse período. Paraisso, a amostra intencional foi constituída por dez ex-atletas olímpicos,brasileiros, voluntários, de diversas modalidades, de ambos os sexos e comtrês anos, no máximo, após terem feito a retirada atlética. A amostra respondeua uma entrevista semi-estruturada, com 50 itens, baseada no Questionário"Retirement from Sports". Para a análise dos dados foi utilizado o programa NVivo.O estudo de revisão mostrou que estão sendo mais utilizados os métodosde pesquisa qualitativos, transversais, com amostras de ex-atletas e queutilizam, em sua maioria, a entrevista como método de recolha de dados. Alémdisso, mostra que a identidade atlética, suportes psicossociais e as lesõesdesportivas já foram amplamente estudados e interferem diretamente naqualidade da transição da carreira atlética. Preocupações com a saúde e aqualidade de vida no pós-carreira e a utilização das habilidades aprendidas forado ambiente desportivo parecem despontar como novidades. Os dois estudosexploratórios identificaram que, na amostra considerada, mesmo tendopassado por momentos difíceis, de incertezas, tristezas e decisõesconturbadas, um mínimo de planejamento e preparação se mostrou suficientespara promover uma transição menos traumática e, por consequência, facilitou aXXinserção em novas funções/atividades, mesmo que ligadas, ainda, ao desporto.Nesse sentido, fez-se a proposta de que não mais se use a expressão "retiradadesportiva" para aqueles que permanecem no desporto; mas sim a expressão"retirada atlética" parece atender melhor a esse conceito. Não menosimportante, de acordo com esses achados, também foi proposta a inserção dotermo "atleta semi-estrategista", no modelo de Vilanova e Puig (2016), comosendo um meio termo entre aqueles atletas que utilizam muito bem as variáveise os recursos disponíveis e fazem uma ótima transição de carreira(denominados atletas estrategistas), daqueles que não os fazem (os atletasnão-estrategistas). Foi visto, também, que a aceitação da realidade e a visãopositiva da situação envolvente foram alguns dos aspectos psicológicos queinfluenciaram positivamente na transição. Além do que estratégias deenfrentamento voltadas à antecipação da retirada, bem como, na preparaçãopara uma nova função devem ser incentivadas tanto pelos integrantes dacomissão técnica, quanto pelos gerentes desportivos ligados aos clubes,federações e confederações, e trabalhadas pelos profissionais da PsicologiaDesportiva. Por fim, como o tema é complexo e com demandas de muitasáreas de atuação, cresce de importância conhecer melhor como ocorre aretirada atlética de desportistas brasileiros, considerando períodos anteriores,durante e posteriores à transição de carreira.
Subject: Ciências da saúde
Health sciences
Scientific areas: Ciências médicas e da saúde::Ciências da saúde
Medical and Health sciences::Health sciences
TID identifier: 101485204
URI: https://hdl.handle.net/10216/118523
Document Type: Tese
Rights: openAccess
Appears in Collections:FADEUP - Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
309845.pdfAnálise de fatores psicossociais e recursos disponíveis que influenciaram na qualidade da transição de carreira para fora do desporto de ex-atletas olímpicos brasileiros.2.35 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.