Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/118150
Author(s): Miriam Giselda Marques Gonçalves
Title: A importância da formação inicial dos Professores de Ed. Física, para uma verdadeira Escola Inclusiva: Análise dos planos de estudo dos cursos reconhecidos como habilitação para a docência da disciplina de Ed. Física
Issue Date: 2018-12-20
Abstract: The term "Inclusive Education" covers various attempts to meet the full diversity ofthe educational needs of students in schools. I challenged myself to reflect on thesignificance of the role of the school, in a general way, and the training of Teachers ofPhysical Education in particular.This challenge led me to question the practices currently in force, in order to avoid thelinear and unidirectional model traditionally adopted in most schools and to start withalternatives that contemplate diversity and difference. For this, I consider it fundamentalto start from below, by the initial formation of the teachers, in order to get the teachers toacquire a range of specialized knowledge about possible specific needs of their students.Only then will it be possible to verify an increase in the abilities of the teaching practice,in the application of teaching methods and strategies that aim at an improvement of theeducational and social aspects of inclusion.The motivations that led me to the realization of this work are related to a concerncentered on the urgent need to review curricular programs of initial formation of PhysicalEducation teachers in order to train and prepare future teachers for truly inclusivepractices.During my career as a Physical Education teacher, I experienced contradictions andconflicts, present between the discourse and the professional practice, in the process ofinclusion of students with disabilities in the Physical Education classes of regulareducation. In addition, I do not identify, nor have I ever conformed to, the overly technicaland elitist approaches that considerably mark the interventions of teachers in PhysicalEducation classes, and do not allow ample scope for inclusive practices.After unfortunately attending to wholly exclusive teaching practices (perhaps becauseof lack of knowledge on the part of my colleagues), I wondered what has actually beendone to identify real advances in the inclusion of students with disabilities in PhysicalEducation classes. Why is it still so difficult for some fellow teachers to think and act inan inclusive way?Following this question, I analyzed and compared study plans for all higher educationcourses, which give me the qualification to teach Physical Education in a school context(either at the level of Extracurricular Activities, first, second or third cycle of basiceducation and secondary education). Only in this way can I equate higher educationinstitutions with one another in disciplines related to special educational needs andinclusive education, and to verify the weight of one curricular unit over others (based onECTS).Bearing in mind that one of the most significant pillars of a child's education is regularteachers, it seems to me to be very pertinent that they should acquire a mix of knowledgethat will equip them with the necessary tools so that the rights of students with significantSEN be assured, based on the reinforcement of attitudes and dynamics of implementationof inclusive organizational and pedagogical cultures.Certainly, all teachers want to ensure quality education for students with SEN whoattend their classrooms and will make every effort to acquire the basic skills necessaryfor the success of each one. However, as DeMiranda Correia (2017: 15) points out, "manyof them feel insecure because they have not had the adequate preparation of thesematerials throughout their formation."Therefore, my reflections are based on the teacher's performance from his initialformation, focusing on the importance of this in the direction of a truly inclusive practice.
Description: O termo "Educação Inclusiva" cobre variadas tentativas de atender à diversidade totaldas necessidades educativas dos alunos nas escolas. Desafiei-me a refletir sobre osignificado do papel da escola, de uma forma geral, e da formação de Professores dadisciplina de Educação Física, em particular.Este desafio levou-me a questionar as práticas habitualmente em vigor, de forma aevitar o modelo linear e unidirecional tradicionalmente adotado na maioria das escolas epartir para alternativas que contemplem a diversidade e a diferença. Para isso, considerofundamental começar-se por baixo, pela formação inicial dos professores, de modo aconseguir-se que os docentes adquiram um leque de conhecimentos especializados sobrepossíveis necessidades específicas dos seus alunos. Só assim será possível verificar-seum aumento das habilidades da prática docente, na aplicação de métodos e estratégias deensino que visem uma melhoria dos aspetos educacionais e sociais da inclusão.As motivações que me levaram à realização deste trabalho, prendem-se com umapreocupação centrada na urgente necessidade de se reverem programas curriculares deformação inicial dos professores de Educação Física, de forma a capacitar e preparar osfuturos docentes para práticas verdadeiramente inclusivas.No decorrer da minha trajetória enquanto docente de Educação Física, vivencieicontradições e conflitos, presentes entre o discurso e a prática profissional, no processode inclusão de alunos com deficiência nas aulas de Educação Física do ensino regular.Para além disso, não me identifico, nem nunca me conformei, com as abordagensdemasiado tecnicistas e elitistas, que marcam consideravelmente as intervenções dosprofessores nas aulas de Educação Física, não permitindo grande espaço de manobra parapráticas inclusivas.Depois de infelizmente assistir a práticas docentes totalmente exclusivas (talvez porfalta de conhecimento por parte dos colegas), questionei-me sobre o que tem sidoefetivamente feito para que sejam identificados reais avanços na inclusão dos alunosportadores de deficiência nas aulas de Ed. Física. Porque é que ainda é tão difícil paraalguns colegas docentes, pensarem e agirem de modo inclusivo?No seguimento desta interrogação, analisei e comparei planos de estudo de todos oscursos de ensino superior, que conferem habilitação para lecionar a disciplina deEducação Física em contexto escolar (seja ao nível das Atividades Extracurriculares;primeiro, segundo, ou terceiro ciclo do ensino básico e ensino secundário). Só assim pudeequiparar as instituições de ensino superior entre si, ao nível das disciplinas relacionadascom as necessidades educativas especiais e a educação inclusiva, e verificar o peso dumasunidades curriculares em detrimento de outras (com base nos ECTS).Tendo presente que um dos pilares mais significativos na educação de uma criança sãoos professores do ensino regular, parece-me deveras pertinente que estes adquiramobrigatoriamente um misto de conhecimentos, que os apetreche com as ferramentasnecessárias para que os direitos dos alunos com NEE significativas sejam assegurados,com base no reforço de atitudes e dinâmicas de implementação de culturasorganizacionais e pedagógicas inclusivas.Certamente que todos os professores pretendem assegurar uma educação de qualidadepara os alunos com NEE que frequentam as suas salas de aulas e farão todos os esforçospara que eles possam adquirir as competências básicas necessárias ao sucesso de cadaum. Porém, tal como refere DeMiranda Correia (2017: 15), "muitos deles sentem-seinseguros por não terem tido uma preparação adequada dessas matérias ao longo da suaformação".Assim sendo, as minhas reflexões fundamentam-se em torno da atuação do professora partir da sua formação inicial, focando a importância desta no rumo a uma práticaverdadeiramente inclusiva.
Subject: Outras ciências sociais
Other social sciences
Scientific areas: Ciências sociais::Outras ciências sociais
Social sciences::Other social sciences
TID identifier: 202130819
URI: https://hdl.handle.net/10216/118150
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
Appears in Collections:FADEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
305987.pdfA importância da formação inicial dos Professores de Ed. Física, para uma verdadeira Escola Inclusiva: Análise dos planos de estudo dos cursos reconhecidos como habilitação para a docência da discipli1.03 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.