Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/116744
Author(s): Catarina Ribeiro Marques
Title: Efeitos de um programa de Stretching Global Ativo na flexibilidade, força e fadiga em pacientes com Esclerose Múltipla
Issue Date: 2018-11-14
Abstract: Multiple Sclerosis (MS) is a chronic neurodegenerative disease of the central nervous system. The most common symptoms involve the motor, sensory, visual and autonomic systems, including psychosocial changes. Physical activity plays an important role as complementary therapy in controlling symptoms and improving quality of life. The Global Active Stretching (SGA) is characterized by a chain stretching method, and the present study aimed to assess the effect of an SGA program for 6 months (twice a week) on strength, flexibility and fatigue in MS patients. Nine patients (5fem.) performed a set of assessments, in order to evaluate the flexibility (Back Scratch test), strength (sit-and-up tests, and forearm flexion), range of motion (PostureChecker and hudITechnique) and fatigue (Modified Fatigue Impact Scale). The evaluations were carried out in the beginning, after 3 months (second assessment moment) and at the end of the program (third assessment moment). At the end of the SGA program, semi-directive interviews were conducted to deepen and complement the data collected. The categories related to the interviews were defined as functionality, relaxation and psychosocial benefits. Results showed a significant improvement in the flexibility of the lower limbs (LL) after the second moment of evaluation. Between the second and the third assessment moments, significant improvements were observed in fatigue, flexibility of lower and upper limbs (UP) and in LL strength. Finally, at the third moment of evaluation, there were observed significant improvements in flexibility and strength of LL and UPS. In the interviews the patients reported improvements in the different domains considered in the study, as well as psychosocial improvements, namely increased self-esteem and confidence; and physiological improvements after the SGA program. Therefore, SGA may be an effective therapy in increasing flexibility and strength, and reducing fatigue levels in EM patients. The improvement of physical fitness promotes an increase in functionality of MS patients, reflecting a better performance of the daily life activities.
Description: A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença neurodegenerativa crónica do sistema nervoso central. Os sintomas mais frequentes envolvem os sistemas motor, sensorial, visual e autónomo, incluindo ainda alterações psicossociais. A atividade física (AF) assume um papel importante como terapia complementar no controlo dos sintomas e na promoção da qualidade de vida. O Stretching Global Ativo (SGA) caracteriza-se por um método de alongamentos em cadeia, sendo que o presente estudo teve como objetivo verificar os efeitos de um programa de SGA, durante 6 meses (sessões bissemanais), na força, flexibilidade e fadiga em pacientes com EM. A amostra foi constituída por 9 elementos (5 fem.) que realizaram uma bateria de testes, no sentido de avaliar a flexibilidade ("Sentado e Alcançar", "Back Scratch"), força (Levantar e Sentar", "Flexão do antebraço"), amplitude de movimento (PostureChecker e o hudITechnique) e um questionário da fadiga (Escala de Impacto da Fadiga Modificada). A referida bateria de testes foi aplicada no momento inicial do programa, após 3 meses (segundo momento de avaliação) e no final do programa (terceiro momento de avaliação). No final do programa de SGA, foram também realizadas entrevistas semi-diretivas aos pacientes, no sentido de aprofundar e complementar os dados recolhidos. As categorias relativas à análise das entrevistas definiram-se como Funcionalidade, Relaxamento e Benefícios psicossociais. Os resultados do presente estudo demonstraram melhorias significativas na flexibilidade dos membros inferiores (MI) no segundo momento de avaliação. Entre o segundo e terceiro momento de avaliação, verificou-se melhorias significativas na fadiga, na flexibilidade dos MI e membros superiores (MS) e na força dos MS. Por último, no terceiro momento de avaliação, verificou-se melhorias significativas na flexibilidade dos MI e MS e na força dos MI e MS. Nas entrevistas foram relatadas melhorias nas variáveis em estudo, bem como melhorias psicossociais, mais especificamente, aumento da autoestima e confiança; e melhorias fisiológicas, após o programa de SGA. Nesta medida, o SGA revela ser uma terapia eficaz no aumento da flexibilidade e da força, e na redução dos níveis de fadiga em pacientes com EM. A melhoria da aptidão física evidenciada promove um aumento da funcionalidade refletindo-se numa melhor performance para a realização das atividades da vida diária.
Subject: Outras ciências sociais
Other social sciences
Scientific areas: Ciências sociais::Outras ciências sociais
Social sciences::Other social sciences
TID identifier: 202025128
URI: https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/116744
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
Appears in Collections:FADEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
298863.pdfEfeitos de um programa de Stretching Global Ativo na flexibilidade, força e fadiga em pacientes com Esclerose Múltipla804.01 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.