Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/111661
Author(s): Guerra, Paula
Alberto, Thiago Pereira
Title: NEVERMIND... WHAT?: memória, nostalgia e os tensionamentos possíveis entre o punk e o museu na exposição "Nirvana: Taking Punk To The Masses"
Issue Date: 2018
Abstract: In this article, we try to discuss the contemporary tension that crosses pop music, namely punk: in the mass culture, in the collective memory, and in institutions of conservation, preservation and dissemination, such as museums. Punk was always critic aboutof institutionalization, patrimonialization, and museification. However, today, and through processes of preservationist DIY, nostalgia and retromania, this previous condition is eclipsed. The motto of our reflection came through the realization, in Brazil, namely in Rio de Janeiro, of the exhibition "Nirvana: Taking Punk To The Masses" in the National History Museum. Nirvanahas always stood in favor of a certain punk ethos, whether through DIY as a goal of action or as a compositional guide, by triggering certain sonic and lyrical frameworks. In this direction, the exhibition embodies indelible challenges of approach to modern culture: underground vs. mainstream; ephemeral vs. archive; DIY vs. institutionalizations.
Description: Neste artigo, procuramos discutir os tensionamentos contemporâneos que atravessam a música pop, nomeadamente o punk: quer na cultura massiva, quer na memória coletiva, quer nas instituições de conservação, preservação e divulgação, como museus. O punk foi sempre a pedrada no charco da institucionalização, da patrimonialização, da museificação. No entanto, hoje, e por processos de do-it-yourself (DIY)preservacionista,de nostalgia e deretromania, essa anterior condição vê-se eclipsada. O mote da nossa reflexão ocorreu por via da concretização, no Brasil, nomeadamente no Rio de Janeiro, da exposição Nirvana: Taking Punk To The Masses no Museu Histórico Nacional. O Nirvana sempre se posicionou a favor de um certo ethos punk, seja através do DIY como baliza de ação, seja como guia composicional, ao acionar certos enquadramentos sônicos e líricos. Nesta direção, a exposição encasula desafios indeléveis de abordagem da cultura hodierna: underground vs. mainstream; efémero vs. arquivo; DIY vs. institucionalização.
Subject: Ciências Sociais
Social sciences
URI: https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/111661
Source: XXVII Encontro Anual da Compós: Compós 2018
Document Type: Artigo em Livro de Atas de Conferência Internacional
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUP - Artigo em Livro de Atas de Conferência Internacional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
262082.pdf457.25 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.