Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10216/109837
Author(s): Natascha Teixeira Cabral
Title: Três arquitectas. Três gerações. Uma escola
Issue Date: 2017-11-15
Abstract: This master thesis, Três Arquitectas. Três Gerações. Uma Escola, proposes a reflection and analysisthrough women's path in architecture, particularly regarding the national panorama and theparticular case of the «Oporto School».For a long period of time, women have been excluded or have been assigned secondary positionsthroughout history and through diverse social contexts. This is something, which only startedto change henceforth the XVIII century, thanks to the gradual access on higher education andother significant social changes. Nevertheless, many years later, feminine contributions still seemunderestimated. For this reason, this research initially explores the problem of an architecture seenas a majority masculine practice, where women and minorities appear only to possess a diminishedand limited role. With this emerges the attempt to reformulate an architecture which includes theperspectives of female architects, displaying professional and educational experienced scenarios.As the main purpose one intends to present and analyse the curriculum and work of a small sampleof Portuguese female architects, as an evidence of their existence and starting point for the debateof their works vitality, or the lack of it, the reasons for their invisibility and the value of theircontributions on diverse levels in which they occur. The choice fell particularly upon the work ofthree Portuguese female architects, which attended the same school and shared the same culturalvocational training, in order to investigate in which ways their female paths designed and constructedthemselves, during three distinct generations, going back to the very first one of the renewed Schoolof Higher Education of Architecture of Oporto until the present day.
Description: Na presente Dissertação de Mestrado, Três Arquitectas. Três Gerações. Uma Escola, propõe-se umareflexão sobre o percurso da mulher na Arquitectura, em particular no panorama nacional do seioda «Escola do Porto».Durante muito tempo que as mulheres foram excluídas ou que lhes foram atribuídos papéis secundáriosna história e no contexto social vivido. Algo, que unicamente a partir do final do século XVIIIcomeça a alterar-se, graças ao gradual acesso da mulher ao ensino académico e a alterações sociaissignificantes. Apesar de tudo e anos depois, as contribuições femininas permanecem subestimadas.Por esse motivo, a investigação, inicialmente, explora a problemática da Arquitectura como umaprática maioritariamente masculina, onde as mulheres e as minorias possuem um papel reduzido elimitado. Surge assim a tentativa de reformular uma Arquitectura que visa incluir as perspectivas dasarquitectas, expondo os cenários profissionais e educacionais vividos.Como principal objectivo pretende-se apresentar e analisar o currículo e trabalho de uma pequenaamostra de arquitectas portuguesas como testemunho dessa existência e ponto de partida para odebate sobre a vitalidade das suas obras, ou a falta dela, as razões da sua invisibilidade e o valor dassuas contribuições nos diversos planos em que estas se colocam. Ao optar, em particular, pelo trabalhode três arquitectas portuguesas que frequentaram a mesma escola, partilhando a mesma culturaformativa inicial, pretende-se investigar de que modos os seus percursos femininos se desenharam ese construíram ao longo de três gerações distintas recuando da actualidade até à primeira geração darenovada Escola Superior de Arquitectura do Porto.
Subject: Artes
Arts
Call Number: 239247
URI: http://hdl.handle.net/10216/109837
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
Appears in Collections:FAUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
239247.pdfTrês arquitectas. Três gerações. Uma escola71.13 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.