Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/10121
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.coverage.spatialPortopt_PT
dc.creatorCastro, Dárida Fraga dept_PT
dc.date.accessioned2009-05-15T14:03:52Zpt_PT
dc.date.accessioned2012-06-26T17:10:39Z-
dc.date.available2009-05-15T14:03:52Zpt_PT
dc.date.available2012-06-26T17:10:39Z-
dc.date.issued1999pt_PT
dc.identifier.other2614_TMpt_PT
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10216/10121pt_PT
dc.descriptionDissertação de Mestrado em Ciência do Desporto, área de especialização em Actividade Físicas para a Terceira Idade, apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e de Educação Física da Universidade do Portopt_PT
dc.description.abstractO processo de envelhecimento é inerente ao ciclo de vida, caracterizando-se por inúmeras alterações nos vários domínios: biológico, psicológico e social (Baker e Martin, 1994). Pode ser entendido como um fenómeno que conduz a uma perda progressiva das aptidões funcionais. No que concerne à Flexibilidade (FL), a literatura sugere haver um declínio desta capacidade com o avançar da idade e com a redução dos níveis de Actividade Física Habitual (AFH), evidenciando claras relações entre a perda de mobilidade e a diminuição da qualidade de vida do idoso.Esta pesquisa tem o seguinte propósito: (1) saber qual a influência da idade cronológica na FL das articulações escápulo-umeral, coxo-femural, joelho, tíbio-társica e na coluna dorso-lombar; (2) identificar o perfíl de declínio da amplitude articular nos vários movimentos seleccionados; (3) saber qual a influência da AFH na expressão da FL para estes escalões etários, em ambos os sexos.A amostra foi constituída por 150 sujeitos dos 54 aos 91 anos de idade: 53 homens e 97 mulheres. Procedeu-se à divisão da amostra, por sexo, em três grupos de idade: G1 - entre os 54-64 anos; G2 - entre os 65-74 anos; G3 - idades 75 anos.A AFH foi estimada através do questionário de Baecke modificado (Voorrips et al, 1991) relativo a índices de Act.D (actividades domésticas), Act.Desp (actividades desportivas) e Act.Tl (actividades nos tempos livres). Como as amostras dos grupos de idade em cada um dos níveis de AF eram heterogéneas, procedemos à divisão pela mediana em dois grupos distintos de AF (Act.F.T.Gr.E1 menos activos; Act.F.T.Gr.2- mais activos), independentemente das idades dos sujeitos, mantendo a divisão por sexos. A FL nas 4 articulações testadas e na coluna dorso-lombar foi avaliada com um flexómetro de Leigthon . Neste estudo mediram-se 20 movimentos nos eixos transversal e antero-posterior, de acordo com o protocolo de Leigthon. Os sujeitos foram submetidos a uma explicação-descrição dos movimentos a serem medidos. Sem ...pt_PT
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_PT
dc.languageporpt_PT
dc.publisherUniversidade do Porto. Reitoriapt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.titleEfeitos da actividade física habitual e do envelhecimento na expressão da flexibilidade articular : Um Estudo em adultos idosos de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 54 e os 91 anospt_PT
dc.typeDissertaçãopt_PT
Appears in Collections:FADEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2614_TM_01_C.pdfVolume 01 Cores62.49 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open
2614_TM_01_P.pdfVolume 01 Preto & Branco12.14 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.