Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10216/9845
Author(s): Andrade, Maria João Novais de Sousa
Title: Alterações vésico-esfincterianas na polineuropatia amiloidótica familiar
Publisher: Universidade do Porto. Reitoria
Issue Date: 2001
Abstract: A polineuropatia amiloidótica familiar (PAF) é uma neuropatia hereditária mista que afecta sucessivamente as fibras autonómicas e sensitivas e mais tarde as motoras. As manifestações da neuropatia autonómica são precoces e estão muitas vezes na origem dos sintomas inaugurais. As alterações da micção, apesar de referidas desde a primeira publicação sobre a PAF, nunca foram objecto de estudo, sendo raras as publicações sobre a matéria. O objectivo deste trabalho foi avaliar a disfunção vésico-esfincteriana nos doentes com PAF, o escalonamento do seu aparecimento e determinar que alterações neurofisiológicas a originam. Houve ainda a intenção de a enquadrar na disfunção autonómica da PAF, de modo a estabelecer o timing de atingimento dos sistemas simpático, parassimpático e somático. Foram estudados 54 doentes com polineuropatia amiloidótica familiar, confirmada pela presença de TTR Met 30, em diferentes estádios de evolução. A todos os doentes foi realizado exame clínico, urodinâmico (fluxometria, cistometria com electromiografia do esfíncter anal e perfilometria estática e dinâmica), ecográfico e analítico. Os resultados encontrados foram tratados estatisticamente. Dos 54 doentes estudados, com idade média de início significativamente superior no sexo feminino, só nove não referiam sintomas vésico-esfincterianos. No entanto, em sete destes doentes foram encontradas alterações no estudo urodinâmico ou na ecografia. Em 50% dos casos os sintomas surgiram nos primeiros três anos de evolução da doença, mais precocemente no homem. O sintoma urinário inicial foi em 39% dos casos disúria e em 24% incontinência. Infecções urinárias sintomáticas ou assintomáticas foram identificadas em 50% dos doentes, em alguma fase da evolução. A sua incidência foi significativamente superior nas mulheres A medida de independência funcional (MIF) indicou claramente que o parâmetro que mais precocemente altera a independência destes doentes é a incapacidade de controlo do intestino e sobre ...
Description: Dissertação de Doutoramento em Ciências Médicas apresentada ao Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar da Universidade do Porto
URI: http://hdl.handle.net/10216/9845
Document Type: Tese
Rights: openAccess
Appears in Collections:ICBAS - Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
4711_TD_01_C.pdfVolume 01 Cores56.6 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open
4711_TD_01_P.pdfVolume 01 Preto & Branco11.13 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.