Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/79540
Author(s): Cátia Dulce Souto Seixas
Title: A Quinta da Casadeira no Dão - o levantamento como primeira ação de projeto
Issue Date: 2015-07-15
Abstract: The goal of this study is to show the survey methods made to a winery farm in the late nineteenth century, which may favor not only a thoughtful architectural intervention but also an assertion of values ignored and dispersed by the Portuguese rural context. To this end, it engages research on the culture of the times the original and presentconstruction reflected in space and it inquires about their spatial experiences.This farm is located in Vale do Dão and it is a complex characterized by a manor house, Cellar, Winepress house, among other facilities. Also, it is inhabited and remains in operation since its foundation.Territorial issues were taken into account (guidance, boundaries, access) that led to the apprehension of formal coherence of the place as well as place it historically. This allowed for the creation of an inventory of cartographic documents that formed the basis for the reproduction of original maps on which I could work.The initial physical and programmatic organization was reconstituted, serving various parameters such as the hierarchy of architectural elements and spatial interrelationships.It was found by analyzing the forms that deployments of the farm were defined by the golden rectangle, the double square and the isolated square. They found symbolic elements associated with the Order of Christ, although the construction period took place in a prohibition period of the activities of this Order, forcing these to be secret. Relations between parts of the Manor House and the village chapel were found.Their condition was evaluated, which consisted of the analysis of the type of structures and building materials used, as well as the different modes of application.In short, despite having undergone some changes, the Quinta da Casadeira retains its original features and allows the analysis of the rural XIX century man and the organization of different spatial functions at that time.Therefore, after a careful analysis of the architectural work, we implement an "interpretation of core values for our development, a transubstantiation of individual ideals in a material environment", to make an assessment of the concordant and discordant architectural elements with the current requirements and translate them all into anintervention proposal.
Description: O objetivo deste trabalho é mostrar os métodos de levantamento feitos a uma quinta vinícola do final do século XIX, que podem favorecer não só uma intervenção arquitetónica ponderada mas também uma afirmação de valores ignorados e dispersos pelo contexto rural português. Para tal, envolve-se a investigação sobre a cultura das épocas da construção original e atual reflectidas no espaço e indagam-se as suas vivências espaciais.Esta quinta situa-se no Vale do Dão e é um complexo caracterizado por Casa Senhorial, Adega, Casa dos Lagares, entre outras dependências.Além disso está habitada e mantém-se em funcionamento desde a sua fundação.Teve-se consciência das questões territoriais (orientação, limites, acessos) que levaram à apreensão da coerência formal do lugar, assim como, situá-lo historicamente permitiu que fossem inventariados documentos cartográficos que serviram de base para a reprodução de cartografia original sobre a qual se pudesse trabalhar.Reconstituiu-se a organização física e programática inicial, atendendo a vários parâmetros, tais como a hierarquia dos elementos arquitetónicos e das inter-relações espaciais.Constatou-se, através da análise das formas, que as implantações da quinta foram definidas pelo retângulo de ouro, pelo quadrado duplo e pelo quadrado isolado. Foram encontrados elementos simbólicos associados à Ordem de Cristo, embora a época de construção tenha ocorrido em período de proibição das atividades desta Ordem, passando estas a ser secretas. Encontraram-se relações entre partes da Casa Senhorial e a capela da aldeia.Avaliou-se o seu estado de conservação que consistiu na análise do tipo de estruturas e materiais de construção utilizados, assim como, dos diferentes modos de aplicação dos mesmos.Em suma, a Quinta da Casadeira, apesar de ter sofrido algumas alterações, conserva as suas características originais e permite, então, analisar o Homem rural do séc. XIX e a organização das diferentes funções espaciais nessa época.Portanto, a responsabilidade do arquiteto, depois da análise cuidada da obra arquitetónica, está na sua capacidade de transpor uma "interpretação de valores fundamentais para o nosso desenvolvimento, uma transubstanciação dos ideais individuais num meio material" , de fazer uma apreciação dos elementos arquitetónicos concordantes ediscordantes com as exigências atuais e de tudo traduzir numa proposta de intervenção.
Subject: Artes
Arts
Scientific areas: Humanidades::Artes
Humanities::Arts
URI: https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/79540
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
License: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/
Appears in Collections:FAUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
35710.pdfA Quinta da Casadeira no Dão - o levantamento como primeira ação de projeto66.76 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons