Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/114329
Author(s): Ana Sofia Gomes Teixeira
Title: Marine litter: Social representations and persuasion in science communication through infographics
Issue Date: 2018-07-19
Abstract: Although there is a current well stablished role for infographics in science communication, not a lot of attention has been given to audiences' previous representations regarding topics depicted in infographics, or how these affect the effectiveness of communication. This research aims to clarify the role of social representations on participants' levels of effortful thinking and attitude formation when these are processing persuasive science communication messages via digital infographics, with a focus on the recent environmental topic of marine litter. Participants were 310 undergraduate college students from the Arts faculty of the University of Porto.Our research falls into three main steps.First, in accordance with the theory of social representations, participants were investigated about how they arerepresenting the theme of marine litter. Secondly, a redesign of an multimedia infographic about marine litter took place, in order to include gathered participants' social representations on the topic. An already published online digital infographic about marine litter, developed by a Portuguese newspaper team, was used as a basis for the redesign process. In a third step, participants were randomly assigned to one out of two conditions of infographic processing - in the first condition, the infographic used was the one developed by the newspaper team; in the second condition, the redesigned infographic, which attended to participants' social representations, was used. Levels of elaboration or effortful thinking of both situations were collected and are currently being measured and compared to best understand if attending to participants' social representations while designing infographics for communicating scientific topics improved the persuasion levels in participants.Data was collected through a questionnaire with three distinct parts; a free association assessment of marine litter and infographics related social representations and a marine litter related knowledge assessment; two attitudinal scales related first with the marine litter topic, and, secondly, with infographics; and, finally, an assessment of participants' sociodemographicinformation.Partial results regarding the first step of the research were already analysed. The social representations of 190 participants regarding "marine litter" brought terms like "pollution", "death" and "plastics"; but this representation didn't include more specific terms like "microplastics" or "litter ingestion". Comparably, the representation of "infographics" seemed not to be evenly present in our participants, as 57% of participants affirmed not to know what an infographic was. Nevertheless, in the cases where participants knew what an it was, the representation revolved around terms like "imagetics", "information" and "graphics", which although consistent with the denotative meaning of an infographic, does not tell us much about its connotative social meaning. Expected further results are an increase on participants' elaboration levels when they processed the infographic message that was redesigned to attend to their social representations on marine litter, when compared to the situation in which such message was not redesigned. This study is significant for the area of science communication, as it will help to clarify the role of social representations in the construction of scientific messages for non-specialist audiences.
Description: Embora exista atualmente um papel bem estabelecido para as infografias na comunicação científica, não foi dada ainda muita atenção às representações anteriores do público sobre os tópicos representados nessas infografias, ou como estas podem afetar a eficácia da comunicação. Este trabalho visa esclarecer o papel das representações sociais nos níveis de pensamento e de formação de atitudes dos participantes, quando estes processam mensagens de comunicação científica persuasivas através de infografias digitais, com foco no recente tópico ambiental do Lixo Marinho. Os participantes foram 310 estudantes não graduados da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.O trabalho divide-se em três etapas principais. Primeiro, de acordo com a teoria das representações sociais, os participantes foram investigados sobre como estes estão arepresentar psicologicamente o tema do lixo marinho. Em segundo lugar, realizou-se o redesign de uma infografia multimédia sobre o lixo marinho, a fim de incluir as representações sociais dos participantes reunidas. Uma infografia digital e on-line já publicada sobre lixo marinho, desenvolvida por uma equipa de um jornal português, foi usada como base para o processo de reformulação. Numa terceira etapa, os participantes foram aleatoriamente designados para uma de duas condições de processamento infográfico - na primeira condição, a infografia utilizada foi a desenvolvida pela equipa jornalística; na segunda condição, foi utilizada a infografia redesenhada, que atendeu às representações sociais dos participantes. Os níveis de elaboração ou de pensamento esforçado de ambas as situações foram reunidos e estão atualmente a ser medidos e comparados para melhor entender se atender às representações sociais dos participantes ao construir infografias para comunicar tópicos científicos melhora os níveis de persuasão nos participantes.Os dados foram reunidos através de um questionário com três partes distintas; uma tarefa de associação livre de representações sociais relacionadas com lixo marinho e com infografias e uma avaliação de conhecimentos relacionados com lixo marinho; duas escalas de atitudes relacionadas primeiro com o tópico de lixo marinho e, segundo, com infografias; e, finalmente, uma recolha de dados sociodemográficos dos participantes.Resultados parciais referentes ao primeiro passo da pesquisa foram já analisados. As representações sociais de 190 participantes sobre "lixo marinho" trouxeram termos como "poluição", "morte" e "plásticos"; mas essa representação não incluiu termos mais específicos, como "microplásticos" ou "ingestão de lixo". Comparativamente, a representação de "infografias" não se mostrou igualmente presente nos participantes, pois 57% destes afirmaram não saber o que era uma infografia. No entanto, nos casos em que os participantes sabiam o que era uma infografia, a representação girava em torno de termos como "imagética", "informação" e "gráficos", que apesar de consistentes com o significado denotativo de infografia, não nos dizem muito sobre o seu significado conotativo e social. Os próximos resultados esperados são um aumento nos níveis de elaboração dos participantes quando estes processaram a mensagem infográfica que foi redesenhada para atender às suas representações sociais sobre lixo marinho, quando comparada à situação em que tal mensagem não foi redesenhada.Este estudo é significativo para a área de comunicação científica, pois ajudará a esclarecer o papel das representações sociais na construção de mensagens científicas para públicos não especialistas.
Subject: Outras ciências da engenharia e tecnologias
Other engineering and technologies
Scientific areas: Ciências da engenharia e tecnologias::Outras ciências da engenharia e tecnologias
Engineering and technology::Other engineering and technologies
URI: http://hdl.handle.net/10216/114329
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
License: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/
Appears in Collections:FEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
278607.pdfMarine Litter: Social Representations and Persuasion in Science Communication through Infographics4.73 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons