Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10216/105328
Author(s): João Miguel Lopes Vale Cardoso Monteiro
Title: HealthTalks - Improving Health Communication and Personal Information Management
Issue Date: 2017-07-10
Abstract: An individual's health condition depends on themselves and their health professional, but both are fallible. A patient's health literacy, which is their ability to obtain and use health information, has a direct impact on their health, as do their personal health information management proficiency and their relationship with their physician. However, half of the Portuguese population has problematic or inadequate levels of health literacy. At the same time, 84% of U.S.A. patients verify the veracity of their physician's assertions after an appointment, which may jeopardise their trust in their doctors and, by extension, their treatment. Finally, information management methods sometimes fail due to human error such as recording information incorrectly, or making mistakes and omissions. These are some of the hindrances to a good healthcare that patients currently face.Since those aspects are not well documented in our region, we created a questionnaire in collaboration with a doctor and proceeded to examine Porto residents in order to better characterise this population and their needs. The survey was made available online to quickly gather a lot of valid responses, but we also asked for permission to distribute printed copies in São João Hospital Centre to target a broader and more representative population.We decided to tackle some of the aforementioned faults in the patients' healthcare by developing HealthTalks. It is a mobile app that empowers the patients with tools that may ease their day-to-day health tasks and self-care ability. It does so by enabling a better personal health information management and promoting a more straightforward communication between patient and physician, while giving information about the health topics they discuss. This is accomplished by recording a medical consultation, transcribing its dialogue, giving more information about used medical terms, and allowing all that information to be easily managed by the patient.Even though the app is meant for the general adult Portuguese population, extensive usability tests with full demographic representation were not feasible, so we conducted those tests with elderly users. This is a target group that is expected to benefit greatly from this solution, while at the same time assumed to be less receptive to it. These tests allowed us to define and rethink some aspects related to HealthTalks' interface and user experience.There were several options of speech recognition software to implement, which were narrowed to two after comparing their characteristics: Google Cloud Speech API and Bing Speech API. Those options were tested with generalist and medical texts so that we could make an informed final decision on which to use. Our choice was Google Cloud Speech API, since it consistently showed better results than the latter.After its development, the app's performance was also evaluated to understand its applicability in a real-world scenario. That evaluation was mainly focused on the quality of the transcription, since the definition of terms depends on it being accurate in order to correctly identify medical terminology. In the future, our goal is to simulate consultations to better reproduce their real conditions, and talk extensively with physicians so as to better understand their perspective on the problems previously mentioned and HealthTalks' approach to tackling them.
Description: A condição de saúde de um indivíduo depende tanto deste como do seu profissional de saúde, mas ambos são falíveis. A literacia em saúde de um paciente, ou a sua capacidade de obter e utilizar informação de saúde, tem um impacto direto na sua saúde, tal como o têm a sua capacidade de gestão de informação pessoal de saúde e a sua relação com o médico. Contudo, metade da população portuguesa tem níveis problemáticos ou inadequados de literacia em saúde. Nos E.U.A., 84% dos pacientes verificam a veracidade das afirmações dos seus médicos depois de uma consulta, o que pode comprometer a sua confiança nestes e, consequentemente, nos seus tratamentos. Finalmente, os métodos de gestão de informação por vezes falham por erro humano, seja ao registar informação incorretamente, ou ao cometer erros e omissões. Estes são alguns dos obstáculos a cuidados de saúde adequados que os pacientes enfrentam atualmente.Uma vez que estes fatores não estão adequadamente estudados na nossa região, criámos um questionário com a colaboração de uma médica de modo a caracterizar os portuenses e as suas necessidades. O questionário foi divulgado na Internet de modo a obter um volume considerável de respostas, mas também foi pedida permissão ao Centro Hospitalar de São João para a distribuição de questionários impressos, de forma a analisar uma população mais diversa e representativa.O desenvolvimento da HealhTalks foi a nossa abordagem aos problemas anteriormente identificados. É uma aplicação para dispositivos móveis que fornece aos pacientes ferramentas que poderão melhorar as suas condições de saúde. Fá-lo através de um sistema de gestão de informação pessoal de saúde, promovendo uma comunicação mais clara entre médico e paciente, e fornecendo informações sobre os tópicos que discutem. Estes objetivos são alcançados através da gravação de consultas médicas, a transcrição destas, e disponibilização de informação sobre termos médicos, sendo toda essa informação facilmente gerível pelo paciente.Apesar de a aplicação ser destinada ao público adulto português, seria impraticável testar a sua usabilidade em todas as faixas demográficas. Assim, escolheu-se testá-la com idosos, uma vez que estes são o público-alvo que se espera ser mais beneficiado, e simultaneamente aquele que poderá ser menos recetivo. Estes testes permitiram-nos definir e repensar alguns aspetos da interface e usabilidade da HealthTalks.Várias opções de software de reconhecimento de voz foram consideradas, mas duas foram selecionadas depois de comparar as suas características: Google Cloud Speech API e Bing Speech API. Estas opções foram testadas com um texto generalista e outro médico de forma a que pudesse ser tomada uma decisão final informada. A nossa escolha recaiu na primeira opção, visto que mostrou resultados consistentemente melhores do que a alternativa.Depois do seu desenvolvimento, o desempenho da aplicação foi avaliado para estudar a sua aplicabilidade num cenário real. Esta avaliação focou-se sobretudo na qualidade da transcrição, uma vez que esta é necessária para a correta identificação de terminologia médica. No futuro pretendemos simular consultas médicas para reproduzir as suas condições reais, e discutir extensivamente com profissionais de saúde quais são as suas perspetivas relativamente aos problemas na prestação de cuidados de saúde já mencionados e à forma como a HealthTalks os aborda.
Subject: Engenharia electrotécnica, electrónica e informática
Electrical engineering, Electronic engineering, Information engineering
Call Number: 200234
URI: http://hdl.handle.net/10216/105328
Document Type: Dissertação
Rights: openAccess
Appears in Collections:FEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
200234.pdfHealthTalks - Improving Health Communication and Personal Information Management14.63 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.