Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/64923
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorGisela Lameira
dc.date.accessioned2019-02-04T17:04:56Z-
dc.date.available2019-02-04T17:04:56Z-
dc.date.issued2014
dc.identifier.issn1647-6395
dc.identifier.othersigarra:46447
dc.identifier.urihttps://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/64923-
dc.descriptionNo Porto, o surgimento de habitação plurifamiliar de nova implantação e promoção privada, é um fenómeno que se observa a partir da década de 20 do novecentos. É pertinente a compreensão dos processos de produção e adaptação dos planos arquitectónicos destes edifícios, e fundamentalmente o esclarecimento dos instrumentos utilizados pelos autores dos projectos de arquitectura para os conceber. Neste sentido, este artigo procura demonstrar o recurso à simetria e à topologia/transformação topológica, enquanto instrumentos recorrentes de composição e adaptação.
dc.language.isopor
dc.rightsopenAccess
dc.rights.urihttps://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/
dc.subjectOutras humanidades
dc.subjectOther humanities
dc.titleA simetria e a topologia na concepção dos planos do plurifamiliar portuense na 1ª metade do séc. XX
dc.typeArtigo em Revista Científica Nacional
dc.contributor.uportoFaculdade de Arquitectura
dc.subject.fosHumanidades::Outras humanidades
dc.subject.fosHumanities::Other humanities
Appears in Collections:FAUP - Artigo em Revista Científica Nacional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
46447.pdf9.49 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons