Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/62582
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorTrindade, Luísa Maria Anjospt_PT
dc.date.accessioned2012-06-15T11:01:44Z-
dc.date.available2012-06-15T11:01:44Z-
dc.date.issued2007pt_PT
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10216/62582-
dc.descriptionDissertação de Mestrado em Nutrição Clínica apresentada à Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Portopt_PT
dc.description.abstractResumo da dissertação: Introdução O doente crítico constitui um desafio em termos de suporte nutricional (SN). A sua gravidade clínica per se predispõe a um maior risco de malnutrição e por consequência a um pior prognóstico e maior incidência de complicações, sobretudo infecções nosocomiais e falência multi‐orgânica. No entanto, apesar de todos os seus benefícios, o SN no doente crítico nem sempre é fornecido de uma maneira optimizada devido a várias razões. Objectivos Os objectivos deste estudo são: caracterizar o SN fornecido nas Unidades de Cuidados Intensivos (UCIs); avaliar a prevalência e os motivos de suspensão e redução de SN nas UCI; comparar o SN prescrito com o fornecido diariamente nos doentes críticos; comparar a prescrição versus o fornecimento nutricional em UCI com e sem protocolo de nutrição; avaliar o impacto do acompanhamento da nutricionista no SN fornecido ao doente crítico na Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente da Urgência (UCIPU). Metodologia Foi realizado um estudo observacional prospectivo não randomizado em doentes admitidos em duas UCI (UCIPU e Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente Geral – UCIPG) de um hospital central e universitário do Porto, Hospital de São João, E.P.E. Os critérios de inclusão foram: prescrição de SN superior ou igual a 48 horas, idade superior ou igual a 13 anos e duração de internamento na UCI igual ou superior a 72 horas. Como critério de exclusão considerou‐se a prescrição de dieta oral isolada ou concomitante com o SN. Para além dos dados demográficos foram também recolhidos: data e hora de início de SN, tipo de SN, fórmula de nutrição entérica (NE) e via de administração, dose prescrita e fornecida, motivos de suspensão e redução do SN. Os dados foram recolhidos desde o primeiro dia de início do SN e por um período máximo de 7 dias. (...)pt_PT
dc.language.isoporpt_PT
dc.publisherPorto : edição de autorpt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.source.urihttp://catalogo.up.pt/F?func=find-b&find_code=SYS&request=000148010pt_PT
dc.subjectUniversidade do Porto, Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação, Mestrado em Nutrição Clínica--Dissertaçõespt_PT
dc.subjectMestrado em Nutrição Clínica--Dissertaçãopt_PT
dc.subjectSuporte Nutricionalpt_PT
dc.subjectDesnutrição--Pacientes Internadospt_PT
dc.titleAvaliação em Cuidados Intensivos do Suporte Nutricional Prescrito Versus Suporte Nutricional Fornecido no Doente Críticopt_PT
dc.typeDissertaçãopt_PT
dc.collection6805pt_PT
Appears in Collections:FCNAUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
148010_73ME.pdf396.24 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.