Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/129927
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorAna Filipa Pires da Costa
dc.date.accessioned2022-09-07T14:34:33Z-
dc.date.available2022-09-07T14:34:33Z-
dc.date.issued2020-10-27
dc.date.submitted2020-09-29
dc.identifier.othersigarra:428002
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10216/129927-
dc.descriptionO Mindfulness Disposicional relaciona-se com a tendência inata para o indivíduo estar consciente (i.e., mindful) no seu dia-a-dia (Arch & Landy, 2015). Apesar de ser uma temática recente, alguns estudos sugerem que o Mindfulness Disposicional se encontra relacionado com as Funções Executivas (Geronimi, Arellano, & Woodruff-Borden, 2020) (i.e., processos responsáveis pela regulação de pensamentos, emoções e comportamentos necessários para a realização de atividades intencionais ou para atingir objetivos; Diamond, 2013). Assim, o presente estudo teve como objetivo explorar a relação entre o Mindfulness Disposicional e as Funções Executivas, em crianças. Foi utilizada uma amostra de 308 crianças, com idades compreendidas entre os 7 e os 10 anos. Para avaliar o Mindfulness Disposicional, foi utilizado o CAMM- Child and Adolescent Mindfulness Measure. Para avaliar as Funções Executivas (viz., memória de trabalho, controlo inibitório, flexibilidade cognitiva, atenção e raciocínio) foram utilizadas as seguintes medidas: Matrizes Progressivas de Raven, Cancelamento de Sinais, Memória de Dígitos - Sentido Inverso, Subteste Inibição, Fluência Verbal Semântica e Fluência Verbal Fonémica. Os principais resultados encontrados indicam que existe uma associação positiva significativa entre o Mindfulness Disposicional e o controlo inibitório, sendo esta associação mais forte em crianças mais velhas (9-10 anos). Para além disso, foram encontradas diferenças significativas entre as Funções Executivas e as variáveis sociodemográficas (idade, género e nível educacional maternal). Ao nível da idade, os participantes com 9 e 10 anos, quando comparados aos participantes com 7 e 8 anos, apresentaram um melhor desempenho nas tarefas: Matrizes Progressivas de Raven, Cancelamento de Sinais e na Fluência Verbal Semântica. Relativamente ao género, os participantes do sexo masculino apresentaram um melhor desempenho na tarefa de Cancelamento de Sinais e os participantes do sexo feminino apresentaram um melhor desempenho na tarefa de Fluência Verbal Semântica. Foram também encontradas associações positivas significativas entre o nível educacional maternal e o desempenho das crianças nas Funções Executivas. Em suma, apesar do seu cariz exploratório, este estudo permite uma melhor compreensão da relação do Mindfulness Disposicional com as Funções Executivas em crianças, assim como, aprofundar o conhecimento sobre a relação destas duas variáveis e as variáveis sociodemogr�\xA1ficas.
dc.language.isopor
dc.rightsopenAccess
dc.subjectPsicologia
dc.subjectPsychology
dc.titleA relação entre o mindfulness disposicional e as funções executivas em crianças dos 7 aos 10 anos de idade
dc.typeDissertação
dc.contributor.uportoFaculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
dc.identifier.tid202537609
dc.subject.fosCiências sociais::Psicologia
dc.subject.fosSocial sciences::Psychology
thesis.degree.disciplineMestrado Integrado em Psicologia
thesis.degree.grantorFaculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
thesis.degree.grantorUniversidade do Porto
thesis.degree.level1
Appears in Collections:FPCEUP - Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
428002.pdfA relação entre o mindfulness disposicional e as funções executivas em crianças dos 7 aos 10 anos de idade1.67 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.