Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10216/112025
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorManuela Luís Das Graças Carvalho de Martins Cameirão
dc.date.accessioned2019-01-31T16:50:51Z-
dc.date.available2019-01-31T16:50:51Z-
dc.date.issued2018-03-09
dc.date.submitted2018-05-24
dc.identifier.othersigarra:266742
dc.identifier.urihttps://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/112025-
dc.descriptionA velocidade e a exatidão com que as palavras apresentadas namodalidade auditiva são reconhecidas dependem de variáveis psicolinguísticascomo a frequência de ocorrência na língua, a familiaridade subjetiva, a idadeem que as palavras são adquiridas (AoA) e o número de palavrasfonologicamente similares à palavra-alvo (densidade de vizinhança). Ocontributo específico de cada variável para o reconhecimento depende dalíngua a que o auditor está exposto e do seu estádio de desenvolvimento. OModelo da Reestruturação Lexical (Metsala & Walley, 1998) sugere que asdiferenças no desempenho de crianças e adultos em tarefas de reconhecimentosão o reflexo de mudanças estruturais no formato de arquivo dasrepresentações lexicais. No presente trabalho, foram realizados três estudosexperimentais que visam analisar as alterações desenvolvimentais noreconhecimento no caso específico do Português Europeu, contribuindo paratestar empiricamente o LRM e a sua aplicabilidade a outras línguas. Avaliámoscrianças e adultos numa tarefa de gating e numa tarefa de decisão lexicalauditiva, em que as palavras eram manipuladas em frequência, AoA, edensidade de vizinhança. Adicionalmente, avaliámos crianças com déficesespecíficos de leitura e crianças com desenvolvimento normativo na tarefagating. Os resultados indicam de modo consistente que o desempenho dossujeitos em tarefas de reconhecimento melhora com a idade, e que as palavrasmais frequentes são processadas de modo mais rápido e exato do que palavraspouco frequentes. A frequência modulou as alterações desenvolvimentais noreconhecimento em crianças e adultos com desenvolvimento normativo. A AoAe a densidade tiveram impacto no desempenho das crianças com déficesespecíficos de leitura, que revelaram um défice seletivo no reconhecimento depalavras precoces residentes em vizinhanças esparsas. O reconhecimento depalavras pouco frequentes, esparsas e aprendidas tardiamente associou-se deforma sistemática com o desempenho em tarefas de leitura, vocabulário econsciência fonológica. Os resultados são discutidos à luz do LRM ecomparados com o padrão descrito para outras línguas.
dc.language.isopor
dc.rightsopenAccess
dc.subjectPsicologia
dc.subjectPsychology
dc.titleRepresentação e processamento de palavras faladas em português europeu: efeitos de frequência, idade-de-aquisição e densidade de vizinhança em crianças e adultos
dc.typeTese
dc.contributor.uportoFaculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
dc.identifier.tid101310978
dc.subject.fosCiências sociais::Psicologia
dc.subject.fosSocial sciences::Psychology
thesis.degree.disciplinePrograma Doutoral em Psicologia
thesis.degree.grantorFaculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
thesis.degree.grantorUniversidade do Porto
thesis.degree.level2
Appears in Collections:FPCEUP - Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
266742.pdfRepresentação e processamento de palavras faladas em português europeu: efeitos de frequência, idade-de-aquisição e densidade de vizinhança em crianças e adultos2.9 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.